13 concorrentes para a Obra de requalificação da Escola Básica 1,2 António José de Ávila

0
16

Foram abertas terça-feira as propostas apresentadas a concurso público Nº1/2011 – SREF/DREF, para a requalificação do Complexo Escolar da Escola Básica 1,2 António José de Ávila, na Horta.

A esta empreitada concorreram 6 consórcios e 7 empresas, com propostas cujos valores oscilam entre os 7 milhões e 200 mil euros e os 8 milhões 787 mil 613 euros e 2 cêntimos.

Entregaram propostas a empresa AFA – AFA Açores Engenharia e Construções SA, a Habitâmega Construções SA, a STAL Grupo Açorpar, o consórcio Marques SA / Tecnovia Açores SA / Somague Ediçor Engenharia SA, o consórcio FDO Construções SA / Cruz Leal LDA, o consórcio EDIFER Construções Pires Coelho e Fernandes SA, o consórcio Way2B – ACE, a Conduril Engenharia SA, a Teixeira Duarte Engenharia e Construções SA, a Sanjose Construtora Centro de Produção Lisboa, o consórcio Ramos Catarino SA Engenharia e Construção / Nascimento Neves & Filho LDA, ainda o consórcio Seth Sociedade de Empreitadas e Trabalhos Hidráulicos SA / Construções Meneses e McFadden LDA, e a empresa Mota-Engil Engenharia.

A intervenção de requalificação da Escola Básica 1,2 António José de Ávila inclui a construção dos blocos de Apoio Geral e Conservatório, dos bloco do 1º Ciclo e do 2º Ciclo e a remodelação do Bloco para Direcção e Administrativos.

Depois da abertura de propostas, segue-se o período de avaliação das mesmas, para posterior elaboração de relatório preliminar com proposta de adjudicação.

O preço base estipulado no concurso era de 9 milhões de euros.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!