650 novas camas aprovadas em plena pandemia mostram que PS não tem estratégia para o turismo

0
7
DR/BE
DR/BE

Entre março e setembro deste ano, em plena pandemia, o Governo Regional aprovou a construção de vários hotéis nos Açores, num total de 650 camas. “É uma irresponsabilidade do Governo que não aproveita este período para repensar a estratégia para o futuro do turismo, e que continua a atuar como se nada se passasse”, disse António Lima, que defendeu que os apoios públicos devem ser dirigidos para projetos turísticos que cumpram critérios de sustentabilidade ambiental.

Os candidatos do Bloco de Esquerda visitaram hoje a Quinta do Bom Despacho, um projeto de turismo sustentável com uma vertente de responsabilidade social muito forte. “Este é o caminho que o Bloco de Esquerda defende para o futuro do turismo na Região”, disse António Lima.

O candidato do BE acusa o Governo de não ter estratégia nem planeamento para o Turismo: O Governo não implementou o novo Plano de Ordenamento do Turismo, e deixou tudo ao sabor do mercado. “Isso é perigoso”, alertou António Lima, lembrando o caso do hotel de 500 quartos que o Governo Regional aprovou para Vila Franca, numa zona ambientalmente sensível, e que só a indignação da população conseguiu travar.

“O sector está a atravessar um momento muito complicado. A pandemia trouxe um impacto negativo muito sério, e uma grande incerteza, e não se compreende como é que entre março e setembro foram aprovados vários hotéis, num total de 650 camas”, disse o candidato do BE ao parlamento dos Açores.

O Governo enterra a cabeça na areia, aprovando a construção de mais hotéis sem que se pare para pensar naquilo que se vai fazer.

No âmbito do novo Quadro Comunitário de Apoios, o BE considera que os apoios para empreendimentos turísticos deve refletir esta opção, sendo direcionado especialmente para os projetos que garantam a sustentabilidade ambiental.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO