A CANDIDATA DA CDU VISITA A ILHA DE SÃO JORGE

0
10

No dia 02 de maio de 2019, Cátia Benedetti, candidata da CDU ao Parlamento Europeu residente nos Açores, deslocou-se à ilha de São Jorge onde, para além de manter contactos com a população, esteve reunida com a Administração da fábrica de conservas Santa Catarina e com a Cooperativa Uniqueijo.

Na fábrica conserveira, após a visita às instalações, foram analisados problemas, constrangimentos e perspetivas de futuro desta unidade fabril, cujo papel fundamental na economia da ilha e da Região a CDU desde há muito tem vindo a sublinhar. Foi para a CDU a ocasião de reafirmar que esta empresa tem de continuar na esfera do setor público empresarial regional, tendo em conta a sua natureza estratégica para a Região. É
obviamente necessário tomar um conjunto de medidas, passando pela recapitalização da empresa, que assegurem a sua continuidade e competitividade.

Mas, para além da intervenção estrutural que é precisa no âmbito regional, torna-se essencial que os representantes de Portugal no Parlamento Europeu mantenham uma ação decidida, em conjunto com os deputados de outros países do Sul da Europa, para evitar o desastroso cenário que se depararia à indústria conserveira europeia se não se travasse a abertura dos nossos mercados àqueles países terceiros que se preparam para dominar este sector propondo produtos vendidos a preços baixíssimos.

A CDU continuará, como tem feito até aqui, a bater-se para que empresas com as caraterísticas e as especificidades da Santa Catarina tenham o merecido apoio, enquanto alavancas de economias ultraperiféricas, cujos produtos, contudo, são de alta qualidade, podem representar no mundo a excelência açoriana e garantem a gestão sustentável dos recursos marinhos, dadas as técnicas de captura não predadoras das nossas águas.

Numa reunião sucessiva, a candidata da CDU encontrou-se com a Direção da Uniqueijo, recebendo uma aprofundada informação sobre a evolução deste setor produtivo tão peculiar da ilha de São Jorge. Também neste caso foi destacada a centralidade desta indústria para a ilha, não apenas em termos puramente económicos, mas também relativamente às perspetivas de inovação técnica e científica que o seu reforço pode abrir.

Uma preocupação transversal que todos os operadores económicos manifestaram e da qual a CDU continua a fazer-se portadora é a exigência de um POSEI Transportes, que é identificado como um instrumento essencial em termos de coesão e competitividade no Arquipélago, pelos benefícios que traria à comercialização de diferentes produtos.

Dos contactos tidos com a população, emergiu ainda outra questão que repetidamente a CDU tem levantado: a do direito à mobilidade dos jorgenses, que passa naturalmente pelo reforço dos transportes aéreos e marítimos, e por um efetivo e eficaz plano integrado de transportes.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO