A demografia do poder

0
31
DR/TI
DR/TI

A construção, em 1976, do poder autonómico açoriano foi largamente condicionada pela necessidade de manter os equilíbrios políticos e territoriais então vigentes entre as três ilhas “capitalinas”, que albergavam as sedes do anterior poder distrital. A distribuição do Governo Regional pelas três anteriores sedes de distrito – com a presidência do Governo Regional instalada em Ponta Delgada e a instalação do Parlamento dos Açores na Horta e do Representante da República em Angra do Heroísmo – são decisões que refletem bem a preocupação de construir um edifício autonómico cheio de freios e contrapesos.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO