Alexandre Gaudêncio lamenta declarações do diretor regional de Saúde

0
25

O presidente da Câmara da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, lamentou as declarações proferidas por Tiago Lopes, responsável pela Autoridade de Saúde dos Açores, no decorrer da habitual sessão diária de esclarecimentos com os jornalistas no âmbito da evolução da pandemia por covid-19.

“Lamento as palavras proferidas pelo diretor regional da Saúde e responsável pela Autoridade de Saúde dos Açores. São palavras que colocam em causa o projeto e a iniciativa do município que visam ajudar o tecido empresarial local”, explicou o autarca.

Alexandre Gaudêncio recordou que a opção de atribuir um selo “Covid free” aos comerciantes do concelho visa “promover o sentimento de segurança nos seus empresários e, desta forma, promover o consumo nos seus estabelecimentos comerciais.”

Acrescentou ainda que, para o efeito, “estão a ser planeadas ações de sensibilização on-line, através do sistema webinar, no decorrer da próxima semana, com material de apoio aos empresários e com as recomendações de várias fontes, nomeadamente da Direção Geral da Saúde e da Direção Regional de Saúde.”

O presidente da Câmara da Ribeira Grande explicou ainda que “optamos por colocar no selo a Direção Geral de Saúde atendendo a que, quando o espaço aéreo reabrir, os turistas do mercado interno (continente português), mais facilmente reconhecem a entidade em questão.”

“Como qualquer opção que é tomada pelo município na área da saúde, colocamos a par o delegado de saúde concelhio sobre esta iniciativa, tendo inclusive sido convidado para participar nas ações de formação em questão”, acrescentou.

Alexandre Gaudêncio recordou que “o município da Ribeira Grande tem sido pioneiro em várias iniciativas que têm por objetivo diminuir o impacto da covid-19 no concelho e, desta forma, não aceitamos a forma leviana e de desprezo com que o diretor regional da Saúde e responsável pela Autoridade de Saúde dos Açores se dirigiu à autarquia.”

O edil lembrou, a propósito, que “há pouco tempo, numa reunião restrita com os presidentes de câmara de São Miguel, o próprio diretor regional referiu que as iniciativas locais não necessitavam de ir ao conhecimento da Direção Regional de Saúde, mas apenas às autoridades de saúde concelhias, nas pessoas dos seus delegados de saúde. Foi isso que fizemos e continuaremos a fazer.”

Alexandre Gaudêncio concluiu frisando que “a Câmara da Ribeira Grande não deixará de lutar pelos interesses da sua população, neste caso em particular, dos seus empresários, principalmente nesta altura em que todos necessitam estar em sintonia e não inventar casos onde não existem.”

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO