Algo não está bem no Hospital da Horta

0
484
TI
TI

O pedido de renúncia do Diretor Clínico do Hospital da Horta é apenas mais um sinal de que algo não vai bem no nosso Hospital. E não é de agora!
Oiço muitos comentários e opiniões, direta e indiretamente, de quem, em diferentes funções, trabalha no Hospital da Horta. E é transversal neles um significativo grau de insatisfação e de queixas que se acumulam e repetem.
Não sou advogado de defesa do que oiço, nem juiz do que se passa, de facto, no funcionamento do Hospital da Horta. E não conheço o suficiente sobre a realidade da instituição, das dificuldades reais por que passa (ou não!), e quais as que resultam de responsabilidade própria ou de imposições políticas exteriores e superiores.
O que sei, e o que para mim é um dado indiscutível, é que o Hospital da Horta é uma das instituições fundamentais e estruturantes do nosso desenvolvimento coletivo, não só pelo inestimável serviço que presta aos seus utentes, mas também pela sua importância económica e meio atrativo de mão de obra altamente qualificada e diferenciada que nos interessa, como comunidade, fixar.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO