Apoios à habitação e bens de primeira necessidade no âmbito do furação Lorenzo ultrapassam os 330 mil euros, afirma Andreia Cardoso

0
11
DR
DR

A Secretária Regional da Solidariedade Social afirmou hoje que o Instituto da Segurança Social dos Açores (ISSA) aprovou 26 candidaturas de apoios no âmbito da passagem do furacão Lorenzo, enquanto a Direção Regional da Habitação já processou apoios a cerca de quatro dezenas de famílias.

“No total, estamos a falar de apoios que chegam a 330 mil euros, sendo mais de 224 mil correspondentes a beneficiários na área da habitação, para recuperação das suas moradias, e de mais de 107 mil euros para bens de primeira necessidade, nomeadamente eletrodomésticos e equipamentos, e em rendas assumidas pelo ISSA a desalojados”, referiu Andreia Cardoso.

A Secretária Regional falava numa audição no Grupo de Trabalho da Assembleia Legislativa sobre o furacão Lorenzo, onde assumiu que o Governo dos Açores cumpriu com os seus compromissos na área social e de habitação por forma a minimizar os efeitos da passagem do furacão Lorenzo pelos Açores em outubro de 2019.

“O Governo dos Açores esteve, desde a primeira hora, ao lado dos sinistrados, procurando rapidamente encontrar e aplicar as melhores soluções para apoiar as famílias na minimização dos estragos nas suas habitações e outros prejuízos na sequência de uma situação excecional”, disse.

A governante adiantou que os apoios disponibilizados pelo Instituto de Segurança Social dos Açores que deram entrada ainda em 2019 ficaram concluídos até dezembro desse ano, tendo sido remetida apenas uma candidatura em 2020, também já aprovada.

“Relativamente à habitação, a entrega de candidaturas decorreu até ao final do janeiro, sendo que durante o mês de maio procedeu-se à recolha de assinaturas dos contratos de concessão de apoio, tendo ficado concluído o processo a meados de junho”, acrescentou a Secretária Regional.

Andreia Cardoso adiantou que “nesta fase, os beneficiários já estão a apresentar despesas para receber o apoio atribuído, mediante vistoria final e processamento da despesa”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO