Aposta do Governo dos Açores na formação e qualificação promove empregabilidade dos Açorianos

0
9
DR

A Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional salientou, em Ponta Delgada, a importância da formação dos jovens e da qualificação dos Açorianos na promoção da empregabilidade, considerando isso é comprovado pelos dados do emprego recentemente publicados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“O Governo Regional vai continuar a apostar na formação dos jovens Açorianos”, frisou Paula Andrade, que falava na sessão comemorativa do 18.º aniversário da Escola Profissional da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada.

Segundo a Diretora Regional, a oferta formativa, que tem sido reforçada e diversificada em parceria e de forma concertada com as escolas e com as empresas, procurando equilibrar as necessidades do mercado com os interesses e aptidões dos jovens, é muito importante para o “sucesso da integração das pessoas no mercado de trabalho”.

O Governo dos Açores, por considerar a promoção da empregabilidade uma prioridade estratégica, já investiu “132 milhões de euros na formação profissional, nas suas várias tipologias, garantindo a possibilidade a mais de 11 mil jovens de se formarem”, salientou.

A Diretora Regional realçou que o esforço que o Executivo já empreendeu na formação profissional e qualificação dos Açorianos tem resultado em mais e melhor emprego, sublinhando que os Açores estão no “bom caminho”.

Nesse sentido, destacou os dados recentemente publicados pelo INE, que confirmam a trajetória de redução do desemprego e de crescimento da população empregada, que atingiu nos Açores o maior valor de sempre desde que há séries estatísticas do emprego, ou seja, há 34 anos.

“Temos, neste momento, o maior nível de emprego nos Açores desde há 34 anos. Temos 116.373 Açorianos empregados”, afirmou Paula Andrade, adiantando que crescimento do emprego foi também acompanhado pelo aumento da população ativa para 125.572 Açorianos, valor que é igualmente o maior desde 1985.

Os dados do INE revelam que, só nos primeiros nove meses deste ano, foi possível criar 5.700 novos postos de trabalho e que hoje existem mais 8.442 empregados nos Açores do que no início desta legislatura, ou seja, há três anos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO