Artur Lima apela à resolução de problemas que condicionam o desenvolvimento do Corvo

0
99

O Presidente do CDS Açores, Artur Lima, em visita de trabalho à ilha do Corvo, inteirou-se de diversos problemas da ilha, que condicionam o seu desenvolvimento económico e social.
O líder do CDS considerou que a destruição da calçada tradicional do Corvo através de uma
“recuperação deficiente” no centro histórico da vila é um “atentado à tradição e à cultura”, que pode trazer “problemas de inundações às casas particulares”.
Outro assunto que mereceu a atenção de Artur Lima é o facto da maioria dos reservatórios de água do Corvo estarem vazios, o que “pode trazer problemas à agricultura e lavoura do Corvo, se o verão for novamente seco”. Assim sendo, o líder do CDS apelou ao Governo Regional que, na próxima visitar que realizar à ilha do Corvo, visite os reservatórios de água e aumente a dotação do IROA prevista para o Corvo.
“A gestão e manutenção desses reservatórios de água é da responsabilidade da Câmara Municipal do Corvo, que se mostra incapaz de resolver o problema. Assim sendo, cabe ao Governo Regional intervir em defesa da população do Corvo, resolvendo esta situação”, reiterou.
Artur Lima verificou, no local, o estado da única praia de areia do Corvo, que ficou repleta de pedras, depois da intervenção da Câmara Municipal e do Governo Regional, apelando que sejam restabelecidas as condições originais.
O Presidente do CDS ouviu ainda queixas de pescadores, em virtude das dificuldades existentes quanto ao escoamento do pescado, considerando a importância do setor para a economia da ilha e da Região. Artur Lima considerou que é tempo de ouvir os pescadores e promover medidas para a melhoria das condições de exercício da atividade.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO