Azores Trail Run é já amanhã

0
13

  É já sábado dia 30 de maio que vão percorrer os trilhos da ilha do Faial os cerca de 500 atletas, de 17 nacionalidades, que vão participar na segunda edição do Azores Trail Run. 

Esta prova, organizada pelo Clube Independente de Atletismo Ilha Azul (CIAIA), após integrar o circuito nacional de Trail Run Ultra, qualifica também para o UTMB – Ultra Trail do Monte Branco.

Este evento de Trail, na realidade, já vai na sua 4.ª edição embora as duas primeiras edições tenham sido apenas de caráter local, com a realização do Trail dos 10 Vulcões, no âmbito das comemorações dos 40 anos da Reserva Natural da Caldeira e do dia Europeu dos Parques Naturais, com cerca de 35 participantes, sem que adotasse esta designação.

A edição de 2014 foi a primeira a incluir uma prova na distância ultra e em que se apostou em atrair atletas do exterior, nomeadamente de Portugal continental e internacionais. 

A 1.ª edição do Azores Trail Run (ATR) foi um sucesso, contou com 215 atletas inscritos de 14 nacionalidades, nomeadamente de Portugal, Espanha. França, Itália, Grécia, Holanda, Bélgica, Dinamarca, Noruega, Alemanha, Brasil, Estados Unidos da América, Africa do Sul e Nova Zelândia. Este ano o número de atletas ascende as cinco centenas. 

A 2.ª edição do evento Azores Trail Run, será constituída por duas provas competitivas, o Faial Costa a Costa – Trail Ultra (48 km), que se inicia no centro da freguesia da Ribeirinha, próximo de um antigo porto – o Porto da Boca da Ribeira. 

A prova terá um desnível positivo de 2000 metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 1000 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota zero.

A prova é categorizada pela Associação Nacional de Trail Running como Trail Ultra Médio Grau 2.

 Já a segunda vertente da prova, o Trail dos 10 Vulcões (22 km), como o próprio nome indica, tem início numa das maiores e mais espetaculares caldeiras vulcânicas que existem no planeta e percorre, ao longo dos cerca de 22 km, os 10 principais vulcões existentes no alinhamento fissural da península do Capelo.    

A prova terá um desnível positivo de 550 metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 900 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota zero.

O equipamento essencial é o que está no regulamento da prova nomeadamente, mochila tipo camelbak ou cinto com recipiente, copo ou caneca, manta de sobrevivência, apito, telemóvel, corta-vento. 

Após integrar o circuito nacional de Trail Run Ultra a organização do Azores Trail Run conseguiu ver o seu trabalho reconhecido internacionalmente pelas mais altas instâncias do Trail Run mundial, ao ver a prova Trail Ultra Faial Costa a Costa entre aquelas que figuram como provas que qualificam para o UTMB – Ultra Trail do Monte Branco.

O UTMB – Ultra Trail do Monte Branco, é a prova de referência do Trail Run mundial que se realiza anualmente, em agosto, nos Alpes em redor do maciço do Monte Branco na qual os ultra maratonistas de montanha percorrem três países, França, Suíça e Itália, num percurso com a distância de 168km, com 9.600m de desnível positivo (metros que os atletas sobem) e 19.200m de desnível acumulado (metros que os atletas sobem e descem, acumulados).

Para um atleta se poder candidatar a participar no UTMB é necessário acumular oito pontos em provas certificadas pela Associação Internacional de Trail Run (ITRA) ao longo de um ano. Após a obtenção desta pontuação um atleta habilita-se ao sorteio de uma vaga nesta prova. Neste evento participam anualmente 10 000 atletas de todo o mundo.

Assim, a prova contará para atribuição de um ponto para a qualificação do ano 2015 para os atletas que pretendam concorrer à participação no UTMB de 2016.

Este evento encontra-se também registado na ITRA (International Trail Run Association) que é a entidade internacional que regulamenta este tipo de eventos de Trail Running.

Num momento em que o Governo Regional dos Açores promove a Região como um destino turístico para desportos de natureza, o reconhecimento do Trail Ultra Faial Costa a Costa pela associação internacional de trail run, que tem como consequência ser pontuável para a prova rainha do trail mundial é, certamente, uma mais-valia para promoção de uma região onde os trilhos pedestres são uma imagem de marca.

Desde a semana passada que os atletas estão a chegar ao Faial.

Este ano o secretariado está montado na Sociedade Amor da Pátria e será montada uma tenda para a festa de encerramento do evento na Marina da Horta.

Do programa constou ainda uma tertúlia subordinada ao tema “Running, turismo, ambiente e saúde”, que decorreu no dia 27. Neste mesmo dia foi exibida uma reportagem da RTP Açores sobre o evento. 

O secretariado abriu ontem, dia em que decorreu também uma plantação de árvores no âmbito do projeto “Pegada 0 – SOS Laurissilva dos Açores” e o Festival internacional de cinema “Trails in Motion 3”.

Hoje o secretariado abre às 10h30 e está agendado para as 18h00 o Briefing do Trail Ultra Faial Costa a Costa e do Trail dos 10 Vulcões.  Das 19h00 às 21h00 uma Pasta Party no Barão Palace.

Amanhã, a saída para os 48 quilómetros está agendada para as 07h00. 50 minutos depois saem os atletas rumo aos 21 quilómetros. A prova para os atletas que vão fazer o Costa a Costa inicia-se pelas 09h00. 

Às 09h15 terá início a caminhada solidária “De vulcão para vulcão”. 

Os atletas dos Trail dos 10 Vulcões começam a sua prova na Caldeira às 11h30. 

As linhas de chegada encerram as 16h30 (Trail dos 10 vulcões) e 19h00 (Trail Ultra Faial Costa a Costa).

 

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO