BE aconselha cautela perante melhoria da pandemia nos Açores e aponta prioridades

0
26
DR/BE
DR/BE

O Bloco de Esquerda aconselha o Governo e o PSD a ter “cautela, bom-senso e a não embandeirar em arco” com a melhoria da situação epidemiológica dos Açores, lembrando que “este vírus é traiçoeiro” e – como já aconteceu noutros países que tiveram a situação controlada – pode regressar em força a qualquer momento. Contratar mais profissionais de saúde para o Serviço Regional de Saúde, dar mais apoios às empresas com a garantia de manutenção de todos os postos de trabalho e garantir acesso a computadores e internet para todos os alunos que estão em ensino à distância são as propostas prioritárias do Bloco de Esquerda para dar resposta à crise social, económica e de saúde.

António Lima defende que os Açores devem demonstrar solidariedade perante a situação “absolutamente dramática” que se vive no continente. “Não nos parece que sirva de forma alguma utilizar esta situação como termo de comparação para a situação atual dos Açores”, como fez o líder parlamentar do PSD, alertou António Lima.

No que diz respeito à resposta do Governo às consequências económicas e sociais da pandemia, o líder parlamentar do Bloco de Esquerda apontou falhas ao Governo no ensino à distância, porque ainda existem alunos das escolas que estão encerradas que não têm acesso a computador ou internet.

O Bloco de Esquerda considera que é fundamental garantir mais apoios às empresas, mas assegurar ao mesmo tempo que todas as empresas apoiadas com dinheiros públicos são obrigadas a manter todos os postos de trabalho. E não é isto que está a acontecer, porque os apoios criados pelo Governo Regional para este ano permitem que empresas apoiadas despeçam 25% dos seus trabalhadores.

“Quando se criam apoios às empresas, não podem ser apoios para despedimentos, tem que ser para proteger o emprego”, alertou o deputado do Bloco.

No âmbito das declarações políticas efetuadas hoje de manhã no parlamento, António Lima salientou ainda necessidade de serem contratados mais profissionais de saúde para o Serviço Regional de Saúde: “Os profissionais de saúde têm sido incansáveis no combate à pandemia, mas são poucos e estão a trabalhar em condições difíceis e durante longuíssimas horas.

António Lima assinalou ainda o facto de o Governo Regional ter criado o apoio aos pais que têm que ficar em casa para acompanhar os filhos cujas escolas estão encerradas apenas depois de “muitos alertas de pais, e só depois de o BE ter entregue uma proposta no parlamento”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO