Bloco acusa Governo de começar a construir o Tecnopolo da Horta “pelo telhado”

0
16

Durante a audição de hoje sobre o Plano e Orçamento para a região e perante a resposta insatisfatória do Secretário Regional do Mar e das Pescas sobre quais seriam os objetivos e a natureza do projeto, o deputado do Bloco de Esquerda, António Lima, acusou o Governo de estar “a começar a construir uma casa pelo telhado”, por não ter ainda ideia do modelo de centro de investigação que pretende instalar no local.

A discussão decorreu em redor dos valores de 1,3 milhões previstos para 2021 e de 1 milhão para 2022 para o projeto do Tecnopolo MARTEC, tendo o secretário informado que o primeiro valor foi utilizado para a aquisição do imóvel na zona do Pasteleiro, ilha do Faial e o do próximo ano estar previsto para os concursos públicos das obras no edifício e para o novo navio de investigação.

Às perguntas sobre qual seria o objetivo do investimento e se este previa a criação de uma nova instituição ou a transferência de instituições existentes e de qual seria a natureza desta entidade, o Secretário Regional do Mar e das Pescas respondeu de forma genérica que o que se pretende é a criação de um centro de investigação de excelência, na área da economia do mar e que inclua tanto as áreas tradicionais como as emergentes, onde possam vir a coexistir empresas em parceria.

Perante esta resposta, António Lima foi da opinião de que o Governo avançou para a aquisição do imóvel e para a planificação de obras de recuperação sem ter ideia de que tipo de instituição quer criar nem dos conteúdos programáticos que pretende ou com que fontes de financiamento irá contar: “dá a ideia de que se está primeiro a construir o telhado e só depois se construirá a casa”. O deputado advertiu também para a possibilidade de a obra se vir a transformar num “elefante branco”.

O Bloco questionou ainda o secretário sobre as características específicas do navio de investigação: as dimensões previstas, as necessidades em termos de tripulação e os custos previstos de operação, para o que não obteve respostas concretas.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO