Bloco propõe aumento do salário mínimo regional

0
25
DR
DR

O Bloco de Esquerda defende que é necessário promover a melhoria de todos os salários nos Açores para conseguir fixar e atrair pessoas para a Região. Para impulsionar este aumento de salários, o Bloco de Esquerda vai propor o aumento do salário mínimo regional no Orçamento para 2022.

Em declarações após reunião com a CGTP Açores, António Lima, deputado do Bloco, disse ser “fundamental aumentar salários e melhorar condições de vida” e que “quando há falta de mão-de-obra a solução é, de facto, melhorar salários”.

António Lima lembra que ainda em fevereiro deste ano, o então líder parlamentar do PSD, disse publicamente que era necessário aumentar o complemento regional ao salário mínimo – que atualmente é de 5% – “numa percentagem efetivamente digna”.

Infelizmente, o PSD nunca passou das palavras aos atos, por isso, o Bloco de Esquerda vai propor o aumento do complemento regional ao salário mínimo de 5% para 7,5% já no Orçamento da Região para 2022, que será discutido na próxima semana no parlamento.

Perante o aumento do salário mínimo nacional previsto a partir de janeiro do próximo ano para os 705 euros, se a proposta do Bloco de Esquerda vier a ser aprovada, o salário mínimo nos Açores passará a ser de 757 euros.

António Lima lembrou ainda que a eliminação das normas colocadas na legislação do trabalho no tempo da troika foi um dos assuntos que o Bloco de Esquerda apontou como prioritário nas negociações do Orçamento de Estado para 2022. Inclui-se nestas a proposta do fim da caducidade da contratação coletiva, medida que reforça a posição dos sindicatos para negociar acordos coletivos com os patrões mais favoráveis aos trabalhadores, no que respeita ao salário e outras matérias.

O combate à precariedade e o aumento dos salários estão no topo das prioridades do Bloco de Esquerda na discussão do Plano e Orçamento dos Açores para 2022.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO