Bombeiros Voluntários do Faial começam hoje um novo ciclo de vida, afirma o Presidente da Assembleia Legislativa

0
72
blank

O Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, Luís Garcia,  considera que os Bombeiros Voluntários do Faial começam hoje “um novo ciclo de vida”, com a inauguração do seu novo Quartel, que teve lugar esta manhã, nas novas e modernas instalações do Parque Empresarial e Tecnológico da Ilha do Faial.

“A saída da Corporação de Bombeiros do Faial do centro da nossa cidade pode parecer um
esvaziamento e uma perda de simbolismo para quem cresceu à sua volta. Mas aparte a emoção de deixar o lugar onde cresceram e foram felizes, não há dúvida alguma que representa sobretudo o começo de um novo ciclo de vida”, sublinhou o Presidente do Parlamento açoriano.

Depois de ontem se terem despedido formalmente do Quartel da Matriz, que durante 93 anos albergou as instalações daquela corporação, os bombeiros faialenses comemoram hoje o seu 110o aniversário com a devida pompa e circunstância.

“Depois de décadas a sonhar e a lutar por instalações condignas, por melhores condições de trabalho e equipamento, cumprir esse sonho, no mesmo dia em que se celebram os 110 anos da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários do Faial, só pode ser um bom auspício para os bombeiros faialenses e para o Município da Horta”, afirmou o Presidente Luís Garcia, na sessão solene do 20o Dia Municipal do Bombeiro, decorrida ontem no Salão Nobre da Câmara Municipal da Horta, imediatamente antes da despedida final ao Quartel da Matriz.

O Presidente da Assembleia dos Açores aproveitou a cerimónia para deixar público o seu
reconhecimento para com todos os que trabalham diariamente naquela corporação, lembrando que a comemoração dos seus 110 anos de vida significa que “durante mais de um século, serviram o seu município com coragem e lealdade”.

“Não houve sismo, inundação, tempestade ou outra catástrofe nesta ilha, a que os seus
bombeiros não tenham prontamente respondido com ajuda e serviço abnegado. Serviram os faialenses, os açorianos, e tantos outros que, ao longo das sucessivas décadas foram precisando da sua ajuda”, afirmou o Presidente Luís Garcia, dirigindo a todos os bombeiros faialenses que ali exercem ou exerceram funções “o mais sincero e profundo agradecimento”.