Cartão Amigo dos Parques dá acesso gratuito aos centros ambientais dos Açores

0
15

Foi apresentado na manhã de quarta-feira o programa e cartão de âmbito regional “Amigo do Parque”.

Este é um cartão que se destina a todos os amantes da Natureza, residentes nos Açores, que pretendam contribuir para a concretização da missão dos Parques Naturais, através de uma participação ativa e integrada nas suas ações e campanhas de conservação do património natural.

Aos aderentes do “Cartão Amigo do Parque” estão reservadas entradas gratuitas nos Centros Ambientais integrados no Parque Natural da ilha de residência; 50% de desconto nas entradas nos Centros das restantes ilhas, 50% de desconto nas taxas de acesso à Montanha do Pico; 15% de desconto nas lojas e cafeterias dos Centros e nos eventos organizados pelos Parques Naturais dos Açores, bem como descontos diversos e condições especiais nas instituições Parceiras do Parque e receção de Newsletters periódicas com informação sobre campanhas promocionais, programas e eventos

Podem aderir ao Cartão Amigo dos Parques e usufruir das respetivas vantagens, todos os residentes nos Açores. A adesão é feita através do preenchimento de um formulário, disponível em todas as bilheteiras da rede regional de Centros Ambientais, nas sedes dos Parques Naturais de São Jorge e Terceira e no website parquesnaturais.azores.gov.pt, acompanhado da apresentação de documento de identificação válido e comprovativo de residência.

 

Com um custo que varia entre os 2,5€ (13 e os 17 anos e igual ou superior a 65 anos); 5,00€ (18 e os 64 anos) e 8,50€(2 adultos e filhos com idade até 17 anos), este cartão pretende, conforme adiantou o diretor regional do ambiente Hernâni Jorge, “aproximar os açorianos dos seus Parques Naturais e proporcionar uma intervenção mais ativa nas suas ações de preservação da natureza.”

Esta iniciativa insere-se num programa de âmbito regional sob gestão da Azorina, que também vai ser apresentado aos parceiros dos nove Parques de Ilha, tendo em vista a sensibilização e promoção ambiental.

 

“Estamos em crer que vamos dinamizar a ligação dos residentes com a estrutura de conservação da natureza associada aos Parques Naturais de Ilha e aos centros de ambientais”, afirmou Hernâni Jorge, acrescentando que “este programa tem uma particular relevância no momento em que a rede de centros ambientais está praticamente concluída.”

 

“A importância desta rede de centros na animação e dinâmica turística é manifesta”, defendeu o Diretor Regional do Ambiente, salientando que se registou em 2013 um aumento de 41,7 por cento no número de visitantes, em comparação com os dados de 2012.

 

Por outro lado, salientou que existem novos centros ambientais, “alguns em parceria com outras instituições, designadamente com autarquias locais”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO