CDS-PP repudia centralização de transporte marítimo de mercadorias

0
21
DR
DR

Pedro Pinto, Deputado Municipal da Praia da Vitória eleito pelo CDS-PP, apresentou nesta sexta- feira um voto de protesto contra “a inaceitável tentativa de Paulo Moniz, Deputado do PSD/Açores à Assembleia da República, de colocar o Estado português a subsidiar um regime de cabotagem marítima entre os Açores e o Continente”, regime esse que promove o centralismo da operação em São Miguel e culminará com a deterioração do serviço prestado a todas as restantes ilhas, para além de exterminar por completo todas as possibilidades de crescimento da operação portuária na Praia da Vitória”.
Pedro Pinto referia-se a um Projeto de Lei apresentado por Paulo Moniz poucos dias depois de o Grupo Parlamentar do CDS-PP ter apresentado na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores um Projeto de Resolução que recomenda ao Governo Regional a elaboração de um estudo de viabilidade económica de diferentes modelos de transporte marítimo de mercadorias.
“Desde 2015 que o CDS-PP Açores defende que sejam ponderadas alternativas ao atual modelo de transporte marítimo de mercadorias entre os Açores e o Continente e a distribuição da carga interilhas, na sequência das queixas dos empresários açorianos sobre as dificuldades que sentem quanto ao escoamento dos produtos da pesca, da agricultura e da pecuária, bem como quanto aos atrasos verificados na mercadoria vinda do Continente”, afirmou Pedro Pinto. A iniciativa de Paulo Moniz demonstra, por isso, “desrespeito pelo trabalho que está sendo realizado pela Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e por todos os parceiros sociais a quem foram pedidos contributos nesta matéria”.
“A proposta de Paulo Moniz tem um pormenor perverso ao fixar o preço praticado para a ilha de São Miguel como referência para determinar o valor base de custo de transporte de mercadorias para os Açores, a partir do qual se subsidiará o transporte para as restantes ilhas”, declarou o Deputado do CDS-PP na Assembleia Municipal da Praia da Vitória. “Este Projeto de Lei, para além de financiar as empresas que atualmente atuam em mercado livre e concorrencial, tenta fixar a determinação da ilha de São Miguel como o hub logístico dos Açores, colocando em causa do almejado desenvolvimento harmónico de todas as ilhas, nomeadamente, desvalorizando totalmente o Porto Oceânico da Praia da Vitória e do contributo da Terceira para o desenvolvimento dos Açores”.
“O CDS-PP repudia todas as medidas que promovem centralismo, acicatem bairrismos e
divisionismos”, rematou Pedro Pinto. O voto de protesto foi aprovado por unanimidade pela
Assembleia Municipal da Praia da Vitória.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO