Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos recebeu visitante número 100.000

0
7

Inaugurado a 17 de agosto de 2008, o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos recebeu esta quarta-feira o seu visitante número 100.000. O turista alemão, que já tinha passado pelos Açores noutras ocasiões, foi recebido pelo diretor regional do Ambiente, Hernâni Jorge, antes de prosseguir a visita ao espaço.

Para Hernâni Jorge, o atingir desta fasquia em menos de cinco anos “dá bem nota da importância desta infra-estrutura e da dinâmica que tem no contexto da ilha e da Região, evidenciando a importância dos Centros de Interpretação não só na preservação e valorização do nosso património natural mas também enquanto elemento dinamizador da atividade económica e da promoção e animação turística dos Açores”.

Com 12 centros de interpretação e funcionar e outras três infra-estruturas em fase de conclusão, a rede regional está praticamente concluída. Agora, importa manter a dinâmica destes espaços para que continuem a captar visitantes: “essa dinâmica tem existido e a evolução do número de visitantes – que tem aumentando substancialmente na generalidade dos centros de interpretação da Região – dá bem nota disso mesmo”, considera o diretor regional, que lembra, a título de exemplo, que “as subidas à montanha do Pico cresceram 78% entre o ano passado e este ano e a visitação à Casa da Montanha aumentou cerca de 60%”. O próprio Centro de Interpretação dos Capelinhos, com uma média de 20.000 visitantes por ano, tem assistido a um aumento do número de visitas nos últimos tempos.

De acordo com Hernâni Jorge, o objetivo da Região é conseguir em 2013 que as receitas dos centros de interpretação permitam fazer face às suas despesas de funcionamento: “existem uns centros que são deficitários mas outros, como é o caso do Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, são geradores de uma valia acrescida que permite colmatar o défice de outros espaços de interpretação, também eles importantes”, disse.

Da autoria do arquitecto Nuno Ribeiro Lopes, o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos foi concebido de forma a preservar a paisagem daquela zona. Já recebeu várias distinções, tendo sido um dos finalistas do prémio para melhor museu europeu do ano 2012. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO