Cinco medalhas de ouro atribuídas na Prova Cega de Vinhos Brancos dos Açores

0
14
Decorreu no passado fim de semana, ilha Terceira, a Prova Cega de Vinhos Brancos dos Açores, organizada pela Associação Cegos por Provas com o apoio do Governo Regional e em parceria com a Comissão Vitivinícola dos Açores.

Em prova estiveram a ser avaliados, nas condições ideais, “às cegas”, vinte e dois vinhos, naquela que foi a maior prova de vinhos brancos certificados dos Açores jamais realizada.

Este tipo de prova, em que as garrafas são protegidas da vista, sendo que os avaliadores apenas sabem o tipo de vinho, é unanimemente considerada a melhor para fazer uma avaliação correta dos vinhos, excluindo desde logo preconceitos relacionados com a marca, castas ou os anos em prova.
Após avaliação dos vinhos por cerca de 30 provadores, foram atribuídas cinco medalhas de ouro.
Em primeiro lugar ficou o Terrantez do Pico 2019 da Azores Wine Company, em segundo lugar o Arinto dos Açores sur lies 2019 da Azores Wine Company e em terceiro lugar o ETNOM 2020 da produtora Cátia Laranjo. As outras duas medalhas de ouro couberam ao Arinto dos Açores 2019 da Curral Atlantis e ao A Cerca dos Frades 2019 do produtor Tito Silva.
Para além da prova cega de brancos dos Açores, ocorreu um curso de iniciação à prova cega (dado pelo sommelier e wine educator Gonçalo Patraquim) e um momento mais lúdico, um jantar BYOB (Bring Your Own Bottle), um momento em que, de forma descontraída, quem participou partilhou a sua garrafa com os presentes, sempre em prova cega.
No domingo, dia 14, foi efetuada uma visita guiada às vinhas em “curraletas” dos Biscoitos com Paulo Mendonça e uma passagem pela Casa Agrícola Brum e Adega Cooperativa dos Biscoitos, terminando o dia com uma masterclass de vinhos licorosos dos Açores.
Os Cegos por Provas são uma associação formada por um grupo de 15 enófilos dedicados, espalhados um pouco por todo o país (Porto, Lisboa, Algarve, Aveiro, Coimbra e Açores), que desde há mais de oito anos se vem afirmando como um dos maiores veículos de catalisação de todos os interessados e apaixonados pelo mundo do vinho e de fomento da cultura vínica nacional.

 

Fonte: Associação Cegos por Provas

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO