Compromissos cumpridos!

0
9
TI
TI

Quando escrevo decorrem ainda as votações na especialidade do Orçamento do Estado. Apesar das muitas dúvidas que ainda subsistem quanto ao que será o documento final, há algumas certezas. A primeira é que, em termos globais, este orçamento não responde aos problemas do país. Seria preciso outro orçamento, desenhado de raiz, para que os serviços públicos, os salários, o combate às alterações climáticas com justiça social, estivessem no centro das preocupações. Pelo contrário, este orçamento tem como principal objetivo o superavit orçamental, ou seja, agradar cegamente a Bruxelas.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO