Comunicado do Governo dos Açores

0
85
DR
DR

o seguimento da monitorização permanente feita à situação da pandemia de COVID-19 na Região Autónoma dos Açores, à data de hoje, dia 11 de agosto, existe um total de 27 casos positivos ativos, todos eles na ilha de São Miguel.

Nesse contexto, a situação que inspira maiores cuidados e suscita a necessidade de maior atenção é a relativa à prova da existência de, pelo menos, uma cadeia de transmissão local do vírus SARS-CoV-2, com incidência nos concelhos de Ponta Delgada e Vila Franca do Campo.

Da análise realizada pela Autoridade de Saúde Regional, constata-se que o universo de indivíduos relacionados com essa cadeia de transmissão local – casos positivos e contactos próximos – tem idades na casa dos 20/30 anos e que os locais de contaminação principais são os espaços recreativos noturnos.

Por outro lado, são crescentes as evidências de incumprimento das recomendações de saúde pública emitidas a propósito da pandemia de COVID-19, nomeadamente, a existência de aglomerações e ausência de uso de máscara.

Face a essa situação, o Governo dos Açores, em reunião extraordinária do Conselho de Governo realizada, hoje, por videoconferência, determinou, para a ilha de São Miguel, e para vigorar no período entre as 00:00 horas do dia 13 de agosto e as 24:00 horas do dia 1 de setembro, o seguinte:

  1. Encerramento de estabelecimentos de bebidas e similares, com espaços de dança;
  2. Encerramento, a partir das 22:00 horas, dos bares e outros estabelecimentos de bebidas, com ou sem espetáculo, com ou sem serviço de esplanada;
  3. A partir das 22:00 horas, os postos de abastecimento de combustíveis podem manter o respetivo funcionamento, exclusivamente para efeitos de venda ao público de combustíveis e abastecimento de veículos.

Para além destas, e no âmbito de um conjunto de outras medidas já em vigor, o Conselho do Governo deliberou prorrogar, até às 24:00 horas do dia 1 de setembro, desde logo, a situação de calamidade pública nas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Pico e Faial, bem como a situação de alerta nas ilhas Graciosa, São Jorge, Flores e Corvo.

O acompanhamento permanente à evolução da situação epidemiológica poderá implicar a adoção de novas medidas.

O Governo dos Açores reitera a necessidade de cumprimento das orientações relativas a uso de máscara, distanciamento físico e etiqueta respiratória.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO