Cuidados na Saúde – Nova portaria reforça os Serviços de Apoio Domiciliário

0
8
DR

O Governo Regional prevê melhores condições aos cuidadores informais, através do alargamento dos serviços de higiene ao domicílio e com a criação do Gabinete Local de Apoio ao Cuidador, a funcionar em todos os concelhos da Região, nas instalações das
unidades de saúde. O novo reforço financeiro é direcionado aos serviços prestados pelas unidades de cuidados continuados.

Na passada semana, foi publicado em Jornal Oficial, um despacho normativo que prevê a criação de mais dois serviços no âmbito da valência de Serviço de Apoio Domiciliário, assegurada pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social e Misericórdias, ao abrigo de contratos de cooperação com a Instituto de Segurança Social dos Açores (ISSA).
“O primeiro serviço respeita à possibilidade de serem assegurados às pessoas dependentes, em sua casa, três momentos de higiene pessoal ao longo do dia, questão muito relevante para utentes acamados que usam fralda”, avança o executivo em nota enviada à redação do Tribuna das Ilhas.
Enquadrado no Regime Jurídico de Apoio ao Cuidador Informal na Região Autónoma dos Açores (RAA), este serviço, prevê que o ISSA contrate um conjunto de horas a serem disponibilizadas aos cuidadores informais, para que estes possam ter maior disponibilidade, assim como assegurar outros aspetos da sua vida pessoal e familiar.
Segundo o Governo dos Açores, esta medida tem por objetivo garantir, durante esse período, que os cuidadores possam “contar com o apoio de um profissional que o pode substituir na prestação dos cuidados à pessoa dependente”, esclarece o documento, acrescentando que “este serviço estará disponível a partir do mês de maio junto dos Gabinetes Locais de Apoio ao Cuidador (GLAC)”.
Acerca destes GLAC, a mesma fonte adianta que “estarão em funcionamento em todos os concelhos da Região, nas instalações da respetiva unidade de saúde”, assim como serão constituídos por uma equipa de profissionais, quer da área da saúde, quer da área social, que se encontram já a receber formação para o efeito.
O Governo Regional refere ainda, que com intuito de colaborar com os cuidadores, será acordado entre a equipa do GLAC e o cuidador “quais os recursos necessários e disponíveis para assegurar as melhores condições para a prestação de cuidados, a adequabilidade da habitação ou a formação que o cuidador precisa”.
“Será ainda dinamizada a participação dos cuidadores em grupos de autoajuda, assim como momentos de descanso do cuidador, quer regulares, quer num período anual mais alargado, estando ainda prevista a possibilidade de atribuição de um apoio financeiro e de atribuição de um Cartão de Cuidador”, concluiu o documento.

 

SERVIÇOS PRESTADOS PELAS UNIDADES DE CUIDADOS CONTINUADOS GANHA
REFORÇO FINANCEIRO DO GOVERNO DOS AÇORES

No âmbito dos apoios continuados, o Governo Regional, divulgou que já está disponível a portaria que estabelece a “atualização dos valores pagos pela prestação de serviços nas duas tipologias da Rede de Cuidados Continuados Integrados, nomeadamente de longa duração e manutenção e de média duração e reabilitação”.
“Esta alteração visa assegurar uma atualização com efeitos retroativos a janeiro de 2019 de 4%, e de 3,5% em 2020, a que acresce o montante diário de 25 euros, com efeitos a 1 de janeiro deste ano, a aplicar aos casos de utentes que integram a rede com úlceras por pressão”, avançou o Governo dos Açores.
Este aumento resultou do acordo entre o Governo dos Açores, através das secretarias regionais da Solidariedade Social e da Saúde, com a União Regional das Misericórdias dos Açores (URMA) e com a União Regional de Instituições Particulares de Solidariedade Social (URIPSA).
A concluir, o Governo Reginal salientou que esta revisão e atualização dos preços visa melhor corresponder às necessidades de cuidados dos açorianos, por via do adequado financiamento e funcionamento das unidades de internamento das Instituições Particulares de Solidariedade Social e das Misericórdias.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO