Cuidados paliativos em crescimento nos Açores

0
37
DR

A Secretária Regional da Saúde afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que os cuidados paliativos “são um verdadeiro exemplo de integração entre hospitais e unidades de saúde” nos Açores.

Teresa Machado Luciano, que falava na assinatura de um protocolo de colaboração entre o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira e a Unidade de Saúde da Ilha Terceira, considerou que os cuidados paliativos são um “imperativo ético, para promoção e salvaguarda da dignidade e dos direitos humanos fundamentais”.

Na cerimónia, que contou também com a presença da Secretária Regional da Solidariedade Social, Andreia Cardoso, a titular da pasta da Saúde sublinhou que “a continuidade de cuidados, o funcionamento em rede e a centralização na pessoa” são princípios fundamentais para o Governo dos Açores.

Para a Secretária Regional, o acordo agora assinado vai permitir reforçar o conforto e a segurança dos doentes e das suas famílias, através de um acompanhamento estruturado e diferenciado, em internamento ou no domicílio.

O acordo reforça a cooperação e o funcionamento em rede entre as Equipas Comunitárias de Suporte em Cuidados Paliativos da Unidade de Saúde da Ilha Terceira e a Equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos, no sentido da melhoria contínua e da continuidade de cuidados, de acordo com as necessidades efetivas dos utentes.

A cooperação abrange o material de consumo clínico e a prescrição e cedência de medicação de uso exclusivo hospitalar, bem como a referenciação do centro de saúde para a consulta externa de cuidados paliativos e do hospital para as equipas comunitárias de suporte em cuidados paliativos.

Este acordo é semelhante ao que existe entre o Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, que conta com uma Unidade de Cuidados Paliativos, e a Unidade de Saúde da Ilha de São Miguel.

Atualmente, estão em funcionamento ou a iniciar atividade equipas de suporte intra-hospitalar de cuidados paliativos nos três hospitais da Região.

A Unidade de Saúde da Ilha Terceira foi a primeira a oferecer cuidados paliativos domiciliários, através das equipas de Angra do Heroísmo e da Praia da Vitória.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO