Dar Sangue

0
33

 Dar sangue faz bem, salva, enriquece e é fácil. Não são palavras minhas mas é verdade.
A dádiva de sangue é um ato voluntário e benévolo, que representa uma forma de proporcionar aos que dele necessitam o conforto de saber que podem contar com a solidariedade de todos.
Normalmente utilizamos as palavras altruísta e humanitária para descrever a dádiva de sangue mas, para todos os que por algum motivo ainda não estão convencidos sobre este assunto, podemos dizer que ao doar sangue estamos a fazer uma espécie de seguro, pois nunca saberemos se algum dia podemos precisar de sangue doado.
E este cenário não é tão improvável quanto isso. Todos nós conhecemos alguém, quer seja um amigo, colega ou familiar, que em determinada altura precisou de sangue. E provavelmente haverá um dia, no decorrer da nossa vida, em que nós também precisaremos e quando esse dia chegar esperemos que haja sangue disponível.
Qualquer pessoa com mais de 18 anos pode doar sangue e pode fazê-lo no Hospital da Horta que dispõe de um serviço próprio para o efeito.
No passado sábado tive a oportunidade de participar num simpósio organizado pela Associação de Dadores de Sangue das Ilhas do Faial e do Pico onde fiquei a conhecer melhor a realidade dos nossos serviços do Hospital da Horta. É bom saber que o hospital se encontra numa situação estabilizada no que diz respeito ao stock de sangue. E isto acontece devido ao bom trabalho que por aqui se tem feito, quer ao nível da reorganização e certificação do serviço de imuno-hemoterapia quer por parte dos admiráveis voluntários que contribuem para tal e com certeza o continuarão a fazer.
O Tribuna das Ilhas, enquanto imprensa escrita local, deve cumprir o seu papel não só de publicação noticiosa mas também na sua vertente social de, sempre que possível, divulgar o trabalho das instituições humanitárias, não devendo deixar de fomentar a criação de sinergias com estas instituições no sentido de ajudar a promover e divulgar as suas ações procurando sempre a maior adesão das pessoas a estas causas.
Pode haver muitos motivos para as pessoas não darem sangue mas o desconhecimento é inaceitável.
Deixo os votos de um bom trabalho a todas as instituições humanitárias que nos honram com o seu trabalho no Faial.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO