Dedicação…

0
94
blank

Comandante Oliveira e Costa

Cheguei à Capitania do Porto da Horta, no Faial, em 19DEZ74. O pessoal do Troço de Mar auxiliava na atracação dos navios que demandavam o Porto da Horta e faziam o transporte do Piloto para esses navios. O responsável por esse grupo de homens era o Patrão Manuel Correia. Esse pessoal, pessoas simples e de bem, profissionalmente preparados para o correto desempenho das suas funções.

Tive a sorte e o privilégio de ter tido muitas oportunidades de conhecer bem o Patrão Manuel e, sobretudo, apreciar as suas qualidades. Os acasos dos percursos das nossas carreiras na Marinha, por circunstâncias que nenhum controlou, colocaram-nos, inúmeras vezes, em situações que implicavam um estreito relacionamento profissional, a que o tempo foi acrescentando uma relação de duradoura amizade e profunda estima pessoal.
O que ficou, na minha memória, dessas ocasiões, foi, acima de tudo, a imagem de um homem de carácter e grande verticalidade sempre empenhado em garantir a melhor prestação possível das variadas actividades, por que foi responsável, sem procurar louros ou protagonismos pessoais.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura