Dia Mundial de Consciencialização para o Autismo

0
206
blank

Em 2017 a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), determinou o dia 2 de Abril, como Dia Mundial de Consciencialização para o Autismo, para ser considerado todos os anos.
Em 2010 foi lançada a iniciativa –Ligh it Blue/Acende de Azul- pela maior organização mundial dedicada a esta causa – a Autism Speakers. Por isso, neste dia, algumas cidades iluminam de azul os seus monumentos, associações e simpatizantes desta causa vestem cor azul.
Porquê azul? Porque azul é a cor da saúde e foi escolhida pela instituição que propôs a dedicação de um dia à Consciencialização para o Autismo à ONU. Também porque azul é a cor mais frequentemente associada ao genero masculino, alertando-se assim para a maior frequência do autismo nos rapazes.
Considerando-se a prevalência estimada de autismo em 1% da população, segundo o Manual de Diagnóstico e Estatistica de Perturbação Mental (DSM-V), vários estudos epidemológicos ao longo do tempo, apontam de forma unânime para prevalência superior do autismo nos rapazes, sendo o valor médio geralmente aceite o de 4 rapazes para 2 raparigas com autismo.
Com frequência a causa do Autismo também é representada por uma fita e peças de puzzle. A fita traduz a simbologia da esperança por mais meios de pesquisa, consciencialização e resposta. As peças de puzzle traduzem a diversidade de pessoas com diferentes condições e severidade deste quadro.
Fala-se de Perturbação do Espectro do Autismo (PEA), precisamente porque nesta condição clinica os sintomas variam de natureza e gravidade de pessoa para pessoa, tornando cada autista único e especial dentro daquilo que tem de comum com todos os outros, que como ele, têm a mesma perturbação, podendo-se conceber uma linha contínua onde cada um inicialmente se posiciona e evolui ao longo do seu desenvolvimento, impondo às suas familias, escola, comunidade e sociedade, diferentes desafios.
Dia 2 de abril, vista de azul o seu corpo, o seu interesse, a sua atitude. Nos outros dias, também! Porquê? Porque é justo, é preciso e, porque agora sabe!

Sónia Pó