Diretora Regional afirma que falar de turismo criativo é, acima de tudo, pensar no futuro

0
10

A Diretora Regional do Turismo salientou que “falar de turismo criativo é, acima de tudo, pensar no futuro”, já que vai além do tradicional e inspira-se “no capital humano e cultural” para criar novos produtos turísticos que apelem ao envolvimento dos turistas na vida local, de forma a “atrair novos nichos de mercado e ir ao encontro das novas tendências da procura internacional”.

“O turismo criativo aposta exatamente no intercâmbio entre as comunidades locais e os turistas, estimulando a interação e a partilha de experiências, numa perspetiva valorizadora da oferta turística”, frisou Marlene Damião.

“Temos de ser mais criativos e valorizar cada vez mais aquilo que é nosso e o que de melhor temos: a excelência do nosso território como um todo, as nossas paisagens, os nossos produtos, os nossos serviços, os nossos costumes e as nossas gentes”, acrescentou.

Para a Diretora Regional, “ao estimularmos a nossa criatividade no turismo e ao criarmos novas formas de viajar no arquipélago, apercebemo-nos de que temos tanto ainda para dar a quem nos visita, e ganhamos novo ânimo em relação ao futuro”.

Marlene Damião falava terça-feira, em Ponta Delgada, na apresentação do projeto ‘Creatour Azores’, levado a cabo pelo Observatório do Turismo dos Açores e que visa incentivar e motivar o setor turístico regional a explorar novas abordagens no que diz respeito às experiências turísticas que o destino Açores pode oferecer aos visitantes.

“Temos de apostar na capacidade de nos diferenciarmos”, sublinhou Marlene Damião, apontando que “só assim, aumentamos o nível de excelência e o caráter diferenciador da nossa oferta turística”, tornando-nos “mais competitivos”.

Na ocasião, a Diretora Regional sublinhou que o turismo criativo “tem tudo a ver com os princípios de sustentabilidade que têm orientado o desenvolvimento do turismo na Região e que nos têm permitido crescer em notoriedade como Destino de Turismo Natureza”.

“Não fossem esses imperativos de sustentabilidade, provavelmente não seríamos, desde a passada semana, o primeiro e único arquipélago no mundo certificado como destino turístico sustentável, através da certificadora EarthCheck e ao abrigo dos rigorosos critérios da Global Sustainable Tourism Council”, frisou Marlene Damião.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO