EDA, afinal vamos mesmo falar

0
127
blank

Continuando o assunto de um artigo publicado neste mesmo jornal a 10 de fevereiro, é com gosto que posso dizer que a 11 de maio o parlamento dos Açores considerou por unanimidade que o governo regional deveria mesmo negociar com a EDA a taxa de juro aplicada a dívidas da região por atrasos de pagamento.

Começo por uma breve explicação do problema.

Na sequência de atrasos nos pagamentos da iluminação das estradas públicas regionais, que ascendem a 6,5ME, foi celebrado, em novembro de 2020, um acordo de pagamento entre o governo regional e a EDA. O acordo em causa previa o cálculo de juros de mora, sendo, no entanto, omisso quanto à taxa de juro a aplicar.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura