Edificações militares e boas notícias

0
7

Teve lugar recentemente um importante momento para a ilha do Faial e para a tentativa de revitalização de alguns espaços militares de importância considerável, as posições militares dos Montes da Guia e do Forte da Espalamaca, e certamente daquele que é o mais emblemático e memorável edifício militar na ilha do Faial, o Quartel do Carmo
Esse momento foi a assinatura de um protocolo de cedência entre a Secretaria de Estado da Defesa Nacional, e o Município da Horta, que visa a utilização duas primeiras estruturas e sua adequação turística ou outra que se entenda, e a assinatura de um memorando de entendimento, entre a Secretaria de Estado do Turismo e o Município da Horta, relativo ao enquadramento do Quartel do Carmo no âmbito do Pograma REVIVE, iniciativa conjunta dos Ministérios da Economia, da Cultura e das Finanças, que permite a investidores privados, beneficiarem da utilização do Património do Estado, para desenvolvimento de projetos turísticos, da qual é parceiro também o Governo Regional dos Açores.
Com esta iniciativa, não só o Governo da República promove a recuperação do património cultural e histórico, deixado ao abandono ao longo de muitos anos, como fomenta o investimento, a iniciativa privada e a criação de emprego.
No caso do Quartel do Carmo, que fará parte do conjunto de 30 imóveis, espalhados por todo o país, o primeiro da Região a integrar o presente projecto, cuja divulgação e promoção, por parte da Secretaria de Estado do Turismo, através do Turismo de Portugal, deverá acontecer no ano de 2017.
Alvo de diversas críticas, acusações infundadas e maliciosas sobre o destino que o Município da Horta defendia para o Quartel do Carmo, por parte da oposição camarária, eis que foi dada a resposta a todas essas dúvidas, e a resposta e todo o trabalho desenvolvido foi o mais claro e esclarecido que podia ser.
Depois de diversos Governos Nacionais, do PS ou de coligações, com figuras importantes, como a Drª Berta Cabral, ex-vice-presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, ex-Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional, eis que o trabalho silencioso do Presidente da Câmara Municipal da Horta, José Leonardo Silva, e do Deputado da Assembleia da Republica, João Fernando Castro, conseguiram, em pouco mais de um ano, enquadrar este imóvel de elevada importância, histórica e cultural, para a Ilha do Faial, no projecto que lhe permitirá um especial enquadramento neste programa de valorização do Património, ao qual o Governo de António Costa prevê afetar 150M/€
Foi preciso muita persistência, muita fundamentação, muita justificação, estou certo que sim, mas a verdade é que o resultado compensou toda a dedicação e empenho.
É certo que é mais fácil criticar e desvalorizar o trabalho de quem, responsavelmente procura, dia a dia, hora a hora, minuto a minuto, melhorar as condições de vida dos faialenses, mas esta postura é já habitual
Nesta época que vivemos, estamos habituados a que tudo seja considerado mau ou a mal feito, vivemos num tempo em que, por razões várias, algumas das quais fundamentadas apenas na vontade de denegrir e destruir, é sempre mais fácil criticar que contribuir e ser parte da solução.
Muitos são os que vivem as suas vidas de forma pessimista, procurando levar outros tantos na sua corrente, felizmente a cada dia que passa essa mesma corrente torna-se menos espessa, enfraquecendo, transformando-se em simples e frágeis cordéis.
Assim, e num momento em que o mais fácil é ser pessimista e derrotista, é bom que surjam, e que se saiba, que nesta ilha do Faial, há muito boas notícias.

Desejo a todos os leitores do Tribuna das Ilhas Votos de um Santo e Feliz Natal.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO