Este ano é que ainda não é ……… talvez para o ano!! Semana do Mar…mais do mesmo!

0
10
TI

TI

Quando, no ano passado, em plena campanha eleitoral para as autárquicas, ouvimos dizer que a Semana do Mar e o seu figurino iriam sofrer profundas alterações com a execução da empreitada da 1.ª Fase da Frente Mar, a qual estava prestes a começar, ficaram os faialenses esperançados que este ano a festa mais importante da ilha se alterasse significativamente.
Mas, chegados à antevéspera da inauguração desse certame, à primeira vista parece que nada mudou. Nem a obra começou, nem a Semana do Mar se alterou.
Perdão, este ano a Sea Week, como é apelidada pelos estrangeiros, apresenta algumas novidades, as quais não posso deixar de salientar: desde logo, é patente uma forte aposta por parte do Município na vertente ambiental, começando com a disponibilização de copos e canecas reutilizáveis, juntamente com bebedouros (de água) para os festivaleiros não só matarem a sede, como também para lavarem os seus copos e, desse modo, contribuírem para a redução da pegada ambiental, muito em voga no discurso dos governantes.
Quer isto significar que estamos hoje a seguir práticas e estilos ambientais que muitos festivais de verão têm vindo a adotar por esse país fora há já algum tempo. Seguimos atrás, mas, no entanto, este é, sem dúvida, um bom passo para a preservação do nosso meio ambiente, primeiro cartão-de-visita não só da ilha do Faial, mas também dos Açores.
Outras das novidades a considerar, caso o sol brilhe no céu, são os óculos de sol e o chapéu de palha com a inscrição “Semana do Mar”. Trata-se de um chapéu discreto, mas moderno, que assenta bem em qualquer cabeça, como se pôde constatar na apresentação deste merchandising ambiental, e que nos permitirá proteger do sol nos dias de maior calor.
Agradecem os faialenses ao Município a preocupação ambiental demonstrada nesta nova linha da “Semana do Mar”. Esta, a pouco e pouco, vai-se conseguindo impor, transformando mentalidades e olhando para o ambiente como algo que é preciso cuidar e preservar.
E porque a festa proveio do mar, há que destacar este ano, na nossa baía, uma das mais belas do mundo, a presença de importantes regatas internacionais, bem como de inúmeros eventos náuticos, na vela ligeira, nas regatas de botes baleeiros ou na vela de cruzeiro, eventos esses possíveis graças ao empenho e esforço do Clube Naval da Horta e de dezenas de voluntários.
Posto isto, aparentemente, em termos de inovação, ficamo-nos por aqui. Na verdade, se no ano passado, ano de eleições autárquicas, era necessário fazer e gastar muito para apresentar um cartaz recheado de artistas de renome nacional e internacional, este ano, tal como normalmente acontece nos 3 anos anteriores à ida às urnas, optou-se por um estilo light, com artistas cujos cachets, suspeito eu, são substancialmente inferiores.
E se a este elemento associarmos o facto de o palco principal se manter exatamente no mesmo sítio há vários anos a esta parte, de as barraquinhas serem exatamente as mesmas e a tenda que irá albergar a nossa importante feira gastronómica se localizar, como habitualmente, em zona que impede o trânsito na Avenida Marginal, durante, aproximadamente, um mês, então está tudo dito em relação à Semana do Mar.
Todavia, apesar de termos mais do mesmo, esta continua a ser a grande festa da ilha e como tal, não posso terminar sem desejar aos nossos leitores, a todos os faialenses e a quem nos visita, em nome do Tribuna das ilhas, uma excelente “Semana do Mar”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO