Estratégia de implementação da Mobilidade Elétrica nos Açores com um “programa robusto de ações e medidas”

0
22

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou que a estratégia de implementação da Mobilidade Elétrica nos Açores conta com “um programa robusto de ações e medidas, muitas delas já em curso”.

“Em primeiro lugar, através de uma rede de 26 pontos de carregamento de veículos elétricos de acesso público, que abrangerá todas as ilhas e concelhos do arquipélago dos Açores, 10 dos quais fruto de protocolos com as Câmaras Municipais”, salientou Marta Guerreiro, no âmbito de uma audição na Comissão de Economia das Assembleia Legislativa.

Segundo a titular da pasta da Energia, “para além dos pontos de carregamento, estão previstos incentivos financeiros, nomeadamente para a aquisição de veículos elétricos e dispositivos de carregamento e para a aquisição de veículos elétricos destinados ao transporte coletivo de passageiros para renovação ou reconversão de frotas”.

A Secretária Regional explicou que, também, estão previstos “incentivos fiscais e lugares de estacionamento destinados a veículos elétricos em parques de estacionamento de acesso público”.

“Acresce ainda, a adoção de medidas de fomento da mobilidade elétrica na administração pública, bem como no setor público empresarial, através da substituição progressiva da frota de veículos de combustão interna por veículos elétricos”, acrescentou.

Marta Guerreiro sublinhou que “esta estratégia de atuação será acompanhada pela elaboração de instrumentos de planeamento da mobilidade elétrica, de âmbito regional e municipal, que serão alvo de avaliação periódica”.

A governante destacou o PMEA – Plano para a Mobilidade Elétrica nos Açores, enquanto “documento estruturante que constitui a base das políticas públicas a implementar nos Açores com vista à massificação da mobilidade elétrica, tendo como ponto de partida diagnósticos e simulações que viabilizam as opções consolidadas assumidas ao longo do plano”.

“E porque não basta apenas criar todas estas medidas, continuaremos a levar a cabo um conjunto de ações de sensibilização e comunicação com o objetivo de formar e informar a população, e todos os setores de atividade, sobre esta inovadora forma de deslocação”, adiantou.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO