Geoparque Açores completa 4 anos nas Redes Europeia e Global de Geoparques

0
4

O Geoparque Açores comemora este ano 4 anos-

Neste âmbito irá acolher de 7 a 9 de setembro, na ilha de São Miguel, a 14ª Conferência de Geoparque Europeus, que contará ainda com visitas pós conferência a todas as ilhas dos Açores.

Tendo por base a geodiversidade, o seu património geológico e a importância das suas paisagens, foi criado em 2010 o Geoparque Açores, sendo reconhecido como Geoparque Europeu no dia 21 de março de 2013 e como Geoparque Mundial da UNESCO em novembro de 2015.

Constituiu o primeiro geoparque verdadeiramente arquipelágico, onde as nove ilhas que o integram são povoadas e possuem infraestruturas e serviços que garantem o desenvolvimento das atividades do geoparque.

O Geoparque Açores assenta numa rede de 121 geossítios identificados e dispersos pelas nove ilhas e zona marinha envolvente, que garantem a representatividade da geodiversidade açoriana e traduzem a sua história geológica e eruptiva, com estratégias de conservação e promoção comuns.

 O geoparque alia uma estratégia de geoconservação a políticas de educação e sensibilização ambientais e à promoção de um desenvolvimento socioeconómico sustentável baseado no geoturismo, através de um trabalho em rede que une toda a equipa e os diversos parceiros do geoparque dispersos nas nove ilhas.

A par do património geológico existem no arquipélago outros valores de referência, como é o caso de uma rica biodiversidade e património arquitetónico, cultural, etnográfico e imaterial de inegável valor.

Em 2017, completando o seu primeiro ciclo de 4 anos, o Geoparque Açores, de acordo com as regras do programa Internacional “Geociência e Geoparques da UNESCO”, deu início ao seu processo de revalidação como Geoparque Mundial da UNESCO.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO