Governo dos Açores apoia criação de Centro de Atividades de Tempos Livres no Corvo

0
37
DR/GACS
DR/GACS

A Secretária Regional da Solidariedade Social assinou hoje um contrato de cooperação com a Santa Casa da Misericórdia do Corvo para a criação de um de Centro de Atividades de Tempos Livres (CATL) com capacidade para 20 crianças.

Andreia Cardoso visitou a empreitada já a decorrer nas instalações da Creche e Jardim de Infância ‘Planeta Azul’, daquela instituição, que consistem principalmente na execução de instalações sanitárias na sala polivalente existente no piso -1, com vista à instalação do CATL.

Segundo a governante, esta empreitada, com um custo de cerca de 26 mil euros, conta com o apoio do Governo dos Açores, permitindo a criação de 20 vagas em CATL, que irá funcionar a meio tempo no período letivo e a tempo inteiro nas férias e interrupções letivas.

“A criação desta valência aqui na ilha do Corvo visa proporcionar atividades de lazer a crianças e jovens a partir dos três anos, nos períodos disponíveis das responsabilidades escolares e de trabalho, desenvolvendo-se através de diferentes modelos de intervenção, nomeadamente acompanhamento, inserção e prática de atividade”, afirmou Andreia Cardoso.

O contrato hoje assinado para a criação desta valência tem o valor anual de 21.194,40 euros, sendo que, no primeiro ano, o valor previsto é reduzido proporcionalmente em função do período de tempo compreendido entre a entrada em vigor e o termo do ano civil em curso, cifrando-se em 7.064,80 euros.

Na ocasião, a Secretária Regional destacou o “importante trabalho” desenvolvido pela Santa Casa da Misericórdia do Corvo, cuja intervenção na área dos idosos e crianças tem sido fundamental.

“A Santa Casa da Misericórdia, através dos oito contratos de cooperação que tem estabelecido com o Governo dos Açores, tem proporcionado os serviços e os apoios necessários e adequados para que esta ilha, em termos de respostas sociais, esteja ao nível de qualquer outra de maior dimensão”, frisou.

“Estamos, assim, a prosseguir com o nosso objetivo de não deixar ninguém para trás e garantir a cada Açoriano, de Santa Maria ao Corvo, as melhores respostas e o apoio necessários nas nossas diversas áreas de intervenção”, afirmou Andreia Cardoso.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO