Governo dos Açores está a intensificar política de sustentabilidade para o mar, afirma Diretor Regional

0
9

O Diretor Regional dos Assuntos do Mar defendeu, em Vila Nova de Gaia, que a conservação da biodiversidade e dos serviços dos ecossistemas constitui atualmente “uma necessidade central para a economia do mar”.

Filipe Porteiro salientou que o Governo dos Açores, “ciente das dificuldades de atingir e manter um equilíbrio” no que respeita à conservação dos oceanos, está a “intensificar a sua política de sustentabilidade para o mar”, através de medidas de gestão aplicadas às pescas e às outras atividades humanas no mar e do fortalecimento da sua rede de áreas marinhas protegidas.

“Estas medidas são fundamentais para cumprirmos com as metas e com os compromissos assumidos no quadro das políticas globais definidas para o oceano, quer à escala europeia ou internacional, como as que decorrem da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, das Nações Unidas”, referiu.

O Diretor Regional falava sexta-feira na conferência ‘Plataforma Azul: a nova economia’, um evento que pretendeu ser um momento de reflexão sobre a criação de redes, políticas, cooperação académica e mediática para discutir problemas que o mundo atual enfrenta relativamente à sustentabilidade das atividades humanas nos oceanos.

Na sua intervenção, Filipe Porteiro frisou que os Açores, “na sua condição de região eminentemente marítima, podem constituir-se como um polo integrador de visões e interesses globais para os oceanos, contribuindo para um futuro melhor onde se interligam, numa rede internacional, cidades e regiões que veem no mar um dos maiores ativos para o desenvolvimento da humanidade”.

Durante esta conferência, em que também participou um representante do centro de investigação Okeanos, da Universidade dos Açores, discutiram-se as políticas regionais que estão a ser implementadas para desenvolver a economia azul sustentável nos Açores, compatibilizando a conservação da biodiversidade com as atividades marítimas.

“Esta ação política dos Açores em relação ao mar tem sido suportada pelo melhor conhecimento científico disponível, através de uma parceria estratégica, estabelecida há 40 anos, com a academia regional e com os centros de investigação associados”, frisou Filipe Porteiro.

O Diretor Regional apontou ainda como “outro pilar” desta ação política o envolvimento na decisão de “todos os interessados, incluindo os representantes dos diferentes setores da atividade marítima, com destaque para os pescadores”, acrescentando que “apenas desse modo, a sociedade assume, de forma responsável e informada, as medidas a implementar”.

A conferência ‘Plataforma Azul’ é uma iniciativa da Plataforma Macau, um jornal do Global Media Group, sediado naquele território, coorganizada pela autarquia de Vila Nova de Gaia e decorre no âmbito do Fórum Internacional de Gaia (FIGaia).

Em Portugal, este foi o primeiro debate da ‘Plataforma Azul’ sobre a temática dos oceanos, sendo que os promotores do evento já escolheram o arquipélago dos Açores como o local onde será realizada a próxima conferência, que vai adquirir “uma dimensão verdadeiramente oceânica”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO