Governo dos Açores está ao lado dos promotores do European Blues Challenge

    0
    3
    DR-Gacs

    A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo salientou que o Governo dos Açores “só podia estar ao lado dos promotores” do European Blues Challenge, apoiando o evento e tornando possível a sua realização no arquipélago, em concreto na ilha de São Miguel e, pela primeira vez, em Portugal.

    “Um apoio superior a 100 mil euros, comunicado à organização ainda no ano passado, de forma a garantir a fluidez e um planeamento adequado de um evento com esta dimensão”, sublinhou Marta Guerreiro que falava quinta-feira, em Ponta Delgada, na abertura da 9.ª edição deste concurso de blues.

    Segundo a governante, o papel do Executivo açoriano passa por “estar ao lado dos agentes culturais, daqueles que, por via da realização das suas iniciativas, conseguem colocar o nome dos Açores num panorama de promoção muito elevado”.

    “Não temos dúvidas que apoiar esta edição do European Blues Challenge nos Açores é uma aposta ganha, também por associar o Destino Açores a outros segmentos, como o cultural e artístico”, reforçou.

    A titular da pasta do Turismo destacou o papel da Associação Escravos da Cadeínha na organização do evento, salientando que, com a consolidação do Santa Maria Blues, que decorre nesta ilha todos os anos em julho, “hoje foi possível estarmos aqui presentes naquele que é um dos maiores concursos de bandas de Blues a nível mundial, com representações de cerca de 20 países a concurso e mais de 100 artistas”.

    “Somos, de facto, conhecidos como um destino de natureza, mas que se complementa – e muito bem – com eventos como este, que acrescentam valor ao turismo dos Açores, aumentam fluxos e permitem atenuar a sazonalidade, pela época do ano em que se realizam”, afirmou.

    Segundo Marta Guerreiro, “mais do que os participantes diretos, o European Blues Challenge mobiliza um conjunto de amantes dos Blues que, com o pretexto musical, aproveitam para usufruir dos produtos que os Açores têm para oferecer, em terra e mar”.

    “A escolha dos Açores para eventos deste género, só mostra o interesse que as nossas ilhas apresentam a nível internacional”, ao mesmo tempo que reconhecem que a Região possui “as condições ideais para receber um festival de música com esta dimensão”, salientou a Secretária Regional.

     

    O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO