Governo dos Açores privilegia diálogo social na feitura do Orçamento

0
21
DR
DR

O Secretário Regional das Finanças, Planeamento e Administração Pública, Joaquim Bastos e Silva, declarou na terça-feira que o “diálogo social” para a feitura do Orçamento da Região deste ano só terminará “no fim da sessão parlamentar” de aprovação do documento.

“Estamos num processo de diálogo que só terminará no fim da sessão parlamentar. Até lá, estaremos disponíveis para ouvir, refletir e acolher propostas que sejam para bem dos Açores e para bem do desenvolvimento económico”, declarou o governante.

Joaquim Bastos e Silva, que falava após uma reunião do Conselho Económico e Social dos Açores, que se reuniu em plenário para apreciar a proposta de Plano e Orçamento, frisou que os documentos irão responder à “emergência” das pessoas, economia e emprego provocada pela pandemia de covid-19.

“O que vai contar é o que vamos conseguir executar e trazer para a economia, as empresas e os cidadãos”, sustentou o Secretário Regional.

O governante lembrou ainda as recomendações de instituições nacionais e internacionais para se mobilizarem “todos os recursos para minimizar os efeitos da emergência derivada da pandemia”.

A proposta de Orçamento da Região para este ano é de cerca de 1,9 mil milhões de euros.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO