Quase metade dos médicos do novo hospital privado são do Hospital de Ponta Delgada

0
119
DR
DR

Perto de metade dos médicos especialistas já anunciados pelo novo hospital privado – Hospital Internacional dos Açores – são médicos do Hospital de Ponta Delgada, e pelo menos cinco são diretores de serviço no público, de acordo com as informações oficiais disponíveis. Ao contrário do que afirmou ontem o presidente do Governo Regional, o hospital privado vai retirar recursos ao Serviço Regional de Saúde, e tornar o combate às listas de espera mais caro.

O presidente do Governo Regional afirmou ontem, na inauguração do Hospital Internacional dos Açores, que não haverá conflito entre a atividade do Hospital de Ponta Delgada e o Hospital privado, mas aquilo que se verifica é que, por exemplo, nas especialidades de ortopedia e cirurgia geral – áreas em que as listas de espera são maiores – todos os médicos do novo hospital privado são médicos no hospital público. Ou seja, explicou António Lima em declarações aos jornalistas, não vai haver um aumento de produção.

“O que vai acontecer é que, em vez da produção acrescida ser feita no hospital público, a produção acrescida será feita no hospital privado”, o que “terá custos muito superiores para o Serviço Regional de Saúde”, alertou o deputado do Bloco de Esquerda, que esteve hoje reunido com o conselho de administração do Hospital de Ponta Delgada.

Quanto à situação da existência de cinco diretores de serviço do Hospital de Ponta Delgada a trabalhar no hospital privado, António Lima afirma que “não havendo incompatibilidade legal, há questões éticas que se levantam, quando sabemos que o Serviço Regional de Saúde irá pagar atividade cirúrgica e médica no hospital privado”.

A própria diretora clínica do novo hospital privado é médica do Hospital de Ponta Delgada.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO