Governo dos Açores tem colaborado para que instalação de radares meteorológicos seja o mais breve possível, afirma Gui Menezes

0
4

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou hoje, na Horta, que o Instituto de Telecomunicações de Aveiro vai elaborar um estudo técnico para a instalação de um radar meteorológico no Pico da Barrosa, na ilha de São Miguel, de acordo com informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Gui Menezes salientou que o Governo dos Açores “colaborou na escolha do local” para a instalação daquela infraestrutura, recordando que “o processo de instalação de radares de meteorológicos na Região é da competência do Governo da República”, através do IPMA.

Segundo o Secretário Regional, este processo “pode demorar mais algum tempo devido a alguma complexidade técnica”, dado que existem no local várias antenas de telecomunicações que “terão de ser relocalizadas”.

“Depois da avaliação técnica e da estimativa dos custos”, o IPMA vai proceder ao lançamento do concurso para a instalação do radar de São Miguel, “que deverá ter enquadramento no âmbito do próximo Quadro Comunitário de Apoio”, referiu Gui Menezes.

O governante falava aos jornalistas no final de uma audição na Comissão de Política Geral da Assembleia Regional no âmbito de um projeto de resolução, apresentado pelo PPM, que recomenda a conclusão urgente da instalação da rede de radares meteorológicos nos Açores e a realização de um estudo técnico que identifique a melhor localização do radar que será instalado no Grupo Ocidental.

Relativamente ao radar meteorológico da ilha Terceira, Gui Menezes recordou que, em setembro de 2017, o Governo dos Açores e o IPMA assinaram um contrato para o arrendamento de terrenos na Serra de Santa Bárbara, onde será instalada aquela infraestrutura.

Um ano depois, o IPMA lançou o concurso para a construção do radar meteorológico na Serra da Santa Bárbara, obra que foi adjudicada à empresa finlandesa Vaisala, e que corresponde a um investimento de cerca de três milhões de euros.

O Secretário Regional referiu que “uma empresa contestou o concurso”, o que provocou um atraso no processo, sendo que neste momento “apenas se aguarda o visto do Tribunal de Contas para se dar início às obras de instalação do radar” na Terceira.

Gui Menezes disse ainda que o IPMA vai iniciar estudos para avaliar a melhor localização de um radar meteorológico no Grupo Ocidental.

“O Governo dos Açores tem colaborado para que a instalação dos radares seja o mais breve possível e para que este processo se conclua com êxito”, assegurou o Secretário Regional.

Questionado por jornalistas, Gui Menezes referiu que, devido a “questões técnicas, será difícil que todos os radares estejam instalados e em funcionamento até 2023”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO