Governo dos Açores vai lançar concurso público para a construção da nova EBI de Arrifes

0
27
DR

O Governo dos Açores vai lançar o concurso público para a construção das novas instalações da Escola Básica Integrada de Arrifes, em Ponta Delgada, pelo valor base de 14,3 milhões de euros, adiantou hoje o Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos Parlamentares.

Berto Messias, que falava em Angra do Heroísmo, na apresentação do Comunicado do Conselho do Governo, salientou que a empreitada “prevê a demolição integral dos edifícios existentes, construindo um edifício novo, adequado às novas exigências”, reordenando as “zonas de recreio, os acessos e o estacionamento”.

De acordo com o projeto, a nova EBI de Arrifes terá 37 salas de aula, salas multifuncionais de Educação Visual e Tecnológica e as respetivas oficinas, salas de Música e de Informática, além de laboratórios de Ciências da Natureza e de Físico-Química.

A EBI de Arrifes, que é a escola de referência no ensino de surdos a nível regional, será ainda “equipada com gabinetes de apoio educativo e ensino especial” e contará com “uma biblioteca/mediateca, refeitório e um auditório com capacidade para 100 pessoas”.

O Governo dos Açores autorizou igualmente o financiamento da empreitada do novo Quartel de Bombeiros do Faial, num investimento global de cerca de 3,4 milhões de euros, verba que “será transferida para a Associação Humanitária”, frisou Berto Messias.

O Executivo Regional concretizou, após cumprir o procedimento legal de audição na Comissão de Assuntos Sociais, a nomeação dos conselhos de administração dos hospitais da Horta e do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada.

O Conselho de Administração do Hospital da Horta continua a ser presidido por João Morais, tendo como Enfermeira Diretora Maria da Ajuda Neves.

No Hospital de Ponta Delgada, o Conselho de Administração, agora presidido por Margarida Martins, passará a integrar Emília Maria Oliveira Santos, como Diretora Clínica, Aida Dutra, como Enfermeira Diretora, Paulo Machado e Ana Pimentel.

Na área do Desporto, o Executivo decidiu investir mais de 7,2 milhões de euros, verba global que será concedida aos “clubes desportivos no âmbito das suas atividades de treino e competição, dos escalões de formação, dos apoios complementares, prémios de classificação, subida de divisão, manutenção, apoio à utilização de atletas formados nos Açores, bem como apoios a deslocações”.

A este valor, acrescem cerca de 1,85 milhões de euros, “no âmbito da promoção e valorização da imagem da Região no exterior”, frisou o Secretário Regional.

O Governo Regional aprovou também o Plano para a Mobilidade Elétrica nos Açores, um documento que “tem como objetivos estratégicos contribuir para a redução das emissões de gases de efeito de estufa, a descarbonização gradual da economia regional, a promoção da eficiência energética, a utilização mais eficiente do sistema elétrico, a redução de custos para famílias e organizações, bem como a valorização da Região como um verdadeiro laboratório de soluções para a mobilidade elétrica”, referiu Berto Messias.

A criação de uma nova área de produção aquícola na ‘Baía do Filipe’, na Graciosa, o regulamento do funcionamento do Conselho Económico e Social dos Açores e a qualificação da água das ‘Quenturas’, nas Furnas, como “água mineral natural com efeitos benéficos para a saúde”, foram outras das decisões tomadas pelo Governo dos Açores.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO