SESSÃO PLENÁRIA DE MARÇO – Graça Silveira do CDS-PP considera “humilhante” jovens terem que agradecer “esmola de programas de emprego”

0
12

No debate despoletado, no primeiro dia de trabalhos do parlamento açoriano, sobre a precaridade laboral e políticas de emprego, da iniciativa do PCP, a deputada do CDS-PP, Graça Silveira, considerou “humilhante, se não mesmo criminoso, assistir aos nossos jovens com formação académica, altamente qualificados, a ter que se sentir agradecidos por receber uma esmola através de programas assistencialistas de emprego”.

No âmbito deste debate, o CDS-PP acusou os socialistas, de “ao fim de 20 anos no poder”, terem “conseguido asfixiar a iniciativa privada, rebentado com a economia, e deixado de herança para as novas gerações de açorianos uma população empobrecida e dependente”, apesar de, “estranhamente, o Governo tem um superavit”.

No entender de Graça Silveira a governação regional do PS “gerou uma sociedade de precisados” que precisam de apoio social, de subsídios, de apoios ao investimento, “e os que até já precisam, para ter algum rendimento, de recorrer a um dos muitos programas assistenciais, criados para esconder os números do desemprego”.

A título de exemplo Graça enumera os programas “Reativar”, o “Recuperar”, o “Requalificar”, ironizando que “só falta mesmo o ‘Reanimar’, para salvar a economia dos Açores que entrou em coma profundo”, disse a deputada.

Segundo a Vice-Presidente dos populares “o desemprego e a precariedade laboral, não se resolvem com programinhas assistencialistas, que o Governo criou e multiplicou, e que deviam ser uma exceção e para um grupo restrito de beneficiários, mas que perigosamente se generalizaram na sociedade açoriana”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO