João Castro assinala transformação do setor da pecuária

0
41
DR/PS
DR/PS

O deputado Socialista à Assembleia da República, João Castro, recordou o papel que a agricultura, tal como a pecuária, desempenham enquanto atividade económica essencial para a vida humana, sublinhando, nessa medida, o empenho dos produtores pecuários no bem-estar dos seus animais e a implementação de regras de maneio e de bem-estar animal em Portugal.

Considerando que o setor da pecuária registou uma transformação assinalável ao nível da preparação e organização para os desafios do futuro, João Castro, que intervinha em reunião plenária em resposta à declaração política apresentada pelo PAN, afirmou ser uma atividade fundamental no setor agroalimentar, do qual se destaca a sua responsabilidade “na produção segura e acessível do alimento de maior valor nutricional, o leite”, mas também da qual dependem “muitas famílias e empresas”.

“A pecuária é hoje uma marca de muitos dos nossos territórios, e que contribui, de forma significativa, para a relação do homem com a natureza e com os animais”, afirmou o parlamentar do Partido Socialista, destacando nesse sentido que já há longos anos que se implementam em Portugal regras de maneio e de bem-estar animal.

Sublinhando o potencial do país e das regiões na produção de alimento, o deputado socialista considerou que “os tempos de dificuldade devem significar uma oportunidade para a implementação de políticas que contrariem o despovoamento do mundo rural, e a valorização do nosso território”, acrescentando que também no que se refere à pegada ambiental, a ciência hoje já demonstra ser possível “reduzir drasticamente as emissões produzidas, nomeadamente na pecuária, assegurando o desiderato da alimentação”.

Nesse sentido, e questionando a deputada do PAN, o deputado socialista questionou sobre qual seria a alternativa para os territórios nacionais e mundo rural, perguntando ainda se o partido Pessoas-Animais-Natureza considera que o caminho da restrição e de imposição de uma ditadura alimentar é mesmo o rumo a seguir.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO