José Leonardo Silva apresenta “medidas concretas” para a educação

0
32
TI/PR

A primeira ação de campanha da candidatura socialista, à Câmara Municipal da Horta (CMH), foi destinada à educação.

Numa visita à Escola Secundária Manuel de Arriaga (ESMA), José Leonardo defendeu o alargamento das bolsas estudo atribuídas e melhoramento dos refeitórios das escolas da ilha do Faial.

Na passada semana, José Leonardo Silva, atual Presidente e recandidato à CMH pelo Partido Socialista, visitou a ESMA e participou numa reunião com o novo Conselho Executivo deste estabelecimento de ensino.
Nesta que foi a primeira ação de campanha da candidatura socialista, José Leonardo fez questão que fosse relacionada com a educação, considerando que “é ai que está o nosso grande potencial“.
Na ocasião, o candidato socialista revelou, que caso vença as eleições “como espera”, quer alargar as bolsas de estudo atribuídas, no âmbito do Regulamento Municipal de Apoio Financeiro a Jovens.
José Leonardo, considerando o elevado número de alunos que prosseguem estudos superiores e a importância de ajudar nas “dificuldades vividas por muitas das suas famílias em pagar as propinas”, revelou que, neste “último mandato”, foram “atribuídas 121 bolsas” aos estudantes da ilha do Faial e prometeu “fazer um esforço” para no próximo mandato, “aumentar o patamar para os 150 apoios”, disse.
“Já fizemos muito, mas ainda queremos fazer mais”, reforçou o candidato, adianatando, ainda a este respeito, que pretende “apostar em parcerias com as escolas para a formação do pessoal docente e não docente”.
Continuando o trabalho desenvolvido no âmbito da “Associação Internacional de Cidades Educadoras”, José Leonardo Silva, garante que vai continuar a estabelecer “programas e ações que pratiquem temáticas como a educação para a saúde, a prevenção da violência, a educação alimentar, o combate às dependências e a promoção da igualdade de género”.
Em relação à qualidade alimentar das escolas, o recandidato à CMH tenciona dotar os estabelecimentos de ensino com “refeitórios adequados para que todas as crianças fiquem em igualdade de circunstâncias”.
No que se refere à parceria com a ESMA e às questões colocadas em reunião, José Leonardo Silva pretende implementar propostas “como a promoção da mobilidade ecológica, a criação de um Espaço TIC na própria escola, “potenciando” desta forma a “abertura da escola à sociedade”, e o “apoio à Associação de Estudantes”, seguindo a sugestão do Conselho Executivo.
Numa análise ao trabalho desenvolvido nos últimos quatro anos, José Leonardo recordou as intervenções feitas nas escolas da ilha, realçando a ampliação de uma sala de ATL na Escola Básica e Jardim de Infância do Capelo, o projeto de criação de um espaço coberto no exterior da Escola Básica/ JI dos Cedros que “já foi definido e acordado com a escola e a sua associação de pais, estando agora a aguardar parecer positivo da Direção Regional da Educação para avançar com a obra”, revelou.
“Este é um conjunto de medidas que estamos a apresentar. Não são estudos, são medidas concretas para a vida das pessoas, pois só assim se faz um programa político”, salientou o candidato socialista, José Leonardo Silva, concluindo que “como é nosso apanágio, sabem que nós falamos e fazemos”.

Fundo de Reabilitação viária uma medida a implementar
José Leonardo, recandidato à Câmara Municipal da Horta (CMH), quer criar fundo de investimento de reforço à requalificação da rede viária do Concelho da Horta, no próximo mandato.
A medida foi anunciada, pelo candidato, na manhã da passada segunda feira, no âmbito de uma visita às recém-requalificadas Cônsul Dabney e Rua Ilha Azul, durante uma ação de campanha às eleições Autárquicas.
Segundo José Leonardo Silva, a proposta prevê a formação de um fundo de investimento, complementar ao orçamento municipal, destinado a reforçar a capacidade de intervenção do Município na reabilitação da rede viária do Faial.
O cabeça de lista aproveitou a ocasião para realçar o investimento e esforço de requalificação da rede viária faialense feito durante o seu mandato, que permitiu a intervenção em cerca de 50 arruamentos em toda a ilha apesar dos cortes impostos a este nível.
O candidato socialista relembrou os obstáculos impostos pela coligação PSD e CDS, aquando do Governo de Passos Coelho que, na negociação dos fundos comunitários, que “deixou de fora os apoios à rede viária”, realçando que mesmo com esses constrangimentos conseguiram intervir nos arruamentos do concelho.
Para o candidato é necessário “apostar na rede viária onde ainda existem algumas dificuldades”, nesse sentido, propõe a criação do fundo de investimento, proveniente de receitas municipais, essencialmente da derrama e do IMI.
José Leonardo anunciou ainda que pretende reforçar a capacidade dos meios do Município, na melhoria dos serviços de asfaltagem, e articular com as juntas de freguesia as ruas com necessidade de intervenções.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO