José Pacheco defende o apoio e a parceria com a comunicação social privada dos Açores

0
35
DR/CHEGA
DR/CHEGA

Por: Chega Açores

O Deputado José Pacheco, em Plenário Online, afirmou que o Chega é favorável à continuidade, do que ainda é, o programa PROMÉDIA 2020, até que este seja revisto e melhorado.

O Deputado do Chega continuou dizendo que é de vital importância o apoio à comunicação social privada, especialmente numa altura de crise a que esta não é exceção neste cenário.  Alertou José Pacheco que é preciso não esquecer que a CS vive quase exclusivamente dos anunciantes, ou seja, o tecido empresarial local, que é sempre mais limitado e que nesta altura restringiu em muito o seu investimento em publicidade, o que faz com exista uma quebra de receita acentuada por parte das empresas detentoras de órgãos de comunicação social privada.

Também neste sentido, é importante perceber que a atual legislação se foca muito nos investimentos, mas estes só poderão ser possíveis quando existe liquidez e não sejam as verbas unicamente canalizadas para os custos operacionais que na sua maioria são sempre elevados.

Para o Chega a comunicação social tem um papel fundamental e de interesse publico na unificação do arquipélago, na divulgação de todas as ilhas, dentro e fora do arquipélago. Também tem um papel primordial na divulgação da “verdade informativa” combatendo o crescente fenómeno de “fake news” que inundam as redes sociais.

É importante criar uma nova e melhor legislação que vá de encontro às necessidades dos meios jornalísticos, sejam em que formato for, abrangente e inovadora que também saiba acompanhar a evolução tecnológica. Esta nova legislação tem de ser equilibrada tendo sempre em conta as pequenas e médias empresas neste sector.

Afirmou José Pacheco que os apoios não devem ser feitos apenas em virtude das “simpatias ou antipatias” que cada órgão de informação tem para com o governo ou agentes políticos. Tal como deve ser isenta a comunicação social, também os apoios devem ser isentos, criteriosos e reflexo da dimensão e importância gerada como mais valia para os Açores e Açorianos.

Por outro lado, o apoio pode também passar por várias e diferentes parcerias entre o estado e a comunicação social. Neste sentido, José Pacheco, apontou como exemplo, uma possível parceria com a ALRA para divulgação online dos trabalhos do Parlamento Regional, alcançando assim um público maior e até fora da região. Também a título de exemplo, referiu uma parceria com a proteção civil na partilha de espaços e recursos técnicos com as rádios locais minimizando custos a estas últimas.

Terminou dizendo que uma boa legislação e boas parcerias podem até potenciar a divulgação da região em termos turísticos através dos órgãos de comunicação social.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO