Livro Açores – Ilhas de Sonho apresentado no Faial

0
24

Na passada semana, foi apresentada na ilha do Faial a obra Açores – Ilhas de Sonho. Com texto da jornalista Carmo Rodeia e fantásticas fotografias de José António Rodrigues, a obra fala das nove ilhas do arquipélago dos Açores, com textos em português e em inglês, numa edição da Publiçor.

A apresentação do livro esteve a cargo de Victor Rui Dores, que destacou a qualidade do texto e das fotografias, e também da impressão, da responsabilidade da Nova Gráfica que é, de resto, proprietária da Publiçor.

Para Rui Dores, este livro trata-se de “uma declaração de amor a cada uma das nove ilhas dos Açores”. Salientando a “dimensão humana” que a obra mostra das ilhas, o escritor vê este livro como uma autêntica “viagem” pelo arquipélago.

A acompanhar a obra está um cd com música tradicional açoriana, interpretada pelo grupo de cantares Bela Aurora. Para Rui Dores, a inclusão deste “mimo” no livro não poderia ser mais apropriada, uma vez que, como destacou, “os Açores são musicais”, já que estas ilhas são embaladas pelas cadências ritmadas das marés.

blank

Tendo nascido no Alentejo, a jornalista Carmo Rodeia está nos Açores há 17 anos, de tal modo que considera esta a sua “terra de adopção”. Destacando o desafio que foi escrever esta obra em apenas 3 semanas, mostrou-se satisfeita com o resultado desta sua parceria com o fotógrafo José António Rodrigues. “Este livro é a nossa impressão digital destas ilhas”, referiu.

A acompanhar os textos de sua autoria sobre as ilhas, Carmo escolheu alguns excertos de poetas açorianos. Para a jornalista, essa terá sido a parte mais fácil do trabalho uma vez que, como confessou, ler poesia açoriana é um prazer e um hobbie que a caracteriza.

O fotógrafo José António Rodrigues também foi “adoptado” pelas ilhas de bruma. Nascido no continente, casou com uma faialense, e vive dos Açores há 11 anos. “Os Açores mudaram a minha arte”, entende. Salientando não apenas a fantástica beleza natural das ilhas mas também a sua dimensão humana, ambas captadas pela sua objectiva para esta obra, José António salientou o bom trabalho dos açorianos na preservação deste património natural.

blank

A apresentação da obra no Faial foi uma iniciativa da Câmara do Comércio e Indústria da Horta. Para Ângelo Duarte, presidente da instituição, esta obra pode ser uma importante ferramenta de trabalho para os empresários da área do turismo, na medida em que dá a conhecer as potencialidades das nove ilhas dos Açores.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!