Notícias

0
33
DR/TI
DR/TI

As notícias que nos chegam parecem boas. O tempo e o verbo são os mais adequados: parecem. Mas todos nós temos vivido a experiência, pouco abonatória para um regime democrático, em que, ano após ano, muitos artigos do Orçamento do Estado (OE) acabam no esquecimento de quem os aprovou e não são cumpridos nem executados.

O artigo 66º do OE para 2022, recentemente aprovado, não contempla qualquer dotação orçamental. Apenas “obriga” a NAV, a empresa pública nacional ligada ao setor da aeronáutica, a promover o concurso internacional para o projeto de ampliação da pista do Aeroporto da Horta e a construção das zonas de segurança.

O Grupo Aeroporto da Horta (GAH) sempre pugnou e bateu-se pela construção das zonas RESA, zonas de segurança colocadas no início e fim de pista, e a eliminação das penalizações que as aeronaves A320 ficam sujeitas para operar na nossa pista e que se situam na ordem dos 40% de peso – passageiros e carga – a transportar.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura