O problema das boas notícias

0
5
TI

TI

No passado mês de abril, o executivo de José Leonardo prestou mais uma vez contas à população, desta feita e como anualmente sucede, em reunião pública de Assembleia Municipal.

De entre o relatório de atividades (relativo ao ano 2016) foram vários os destaques que podem ser extraídos:
– Asfaltagem, alargamento dos passeios, elevação de passadeiras e remodelação da rede de abastecimento de águas e a rede de escoamento de águas pluviais da Rua Maestro Symaria;
– Remodelação do Largo do Bispo, com reformulação do estacionamento e criação de melhoradas acessibilidades;
– Lançamento a concurso, adjudicada e consignada a empreitada “Projeto de Execução dos Sistemas de Drenagem de Águas Residuais da Área Envolvente à Cônsul Dabney”;
– Execução das Redes de Água e Drenagem de Águas Residuais Domésticas da Estrada Príncipe Alberto do Mónaco;
– Inauguração das intervenções concretizadas nas empreitadas no Bairro Mouzinho de Albuquerque, na freguesia das Angústias e Rua do Farrobo e Volta, nas freguesias dos Flamengos e Conceição;
– Lançamento do processo do Orçamento Participativo do Faial;
– Concretização do Orçamento Participativo Jovem;
– Apoio a 82 instituições do concelho, concedendo-lhes isenções do pagamento de taxas pela realização de eventos festivos e de angariação de fundos;
– Apoio financeiro mensal a 25 jovens estudantes a frequentar cursos de nível CET e de ensino superior, residentes no concelho da Horta:
– Comemoração do Mês da Pessoa Idosa e do Dia Mundial da Terceira Idade;
– Ativação do Fundo de emergência social através da integração de mais de 100 indivíduos e/ou famílias do município através do programa Recuperar;
– Organização do projeto de formação e desenvolvimento comunitário Novos Desafios, nas freguesias da Praia do Almoxarife, Pedro Miguel e Ribeirinha, em parceria com as seguintes instituições/entidades locais;
– Organização do projeto Autarca por um Dia, Semana do Mar, Encontro do Mundo Rural, Dia da Dança, entre muitos e muitos outros;
No entanto, e para além dos trabalhos, projetos e ações desenvolvidos, apenas parte das quais aqui mencionadas, José Leonardo reduziu ainda o nível de endividamento no atual mandato, em 46,2%. Parece fácil….
Mas não foi tudo, para além de, pela primeira vez no pós 25 de Abril, ter possibilitando à Autarquia um saldo positivo de quase meio milhão de euros, contribuiu de forma séria e honesta para o bom desenvolvimento da economia local, fechando o ano económico de 2016, sem dívidas a fornecedores locais, contribuindo desta forma para a boa saúde financeira das mesmas.
Se dúvidas houvesse quanto à seriedade e capacidade de trabalho de José Leonardo, em contraponto com as notícias desastrosas, discursos miserabilistas e demagogia, parece-me estarmos esclarecidos.
Infelizmente as boas notícias não são assumidas e assimiladas por todos, em virtude da partidarite pré-eleitoral.
Na verdade, quem maior uso faz das aproximações eleitorais, são os partidos da oposição, que passam o ano a encher balões, e no ano eleitoral, parece que ganham vida. Descobrem que tudo o que mexe, e que pensam pode servir de arma de arremesso, utilizam. Os exemplos são muitos, vemo-los nas juntas de freguesia, nos concelhos de ilha, assembleias municipais, e até nas coletividades e instituições onde estão inseridos.
O PSD Faial devia seguir o aviso do Presidente da República, antigo líder do Partido, que falando a propósito do crescimento económico do País, se ajusta perfeitamente à avaliação do trabalho feito por José Leonardo.
“Não devemos negar a realidade, por muito que nos custe, a vida é assim… não vale a pena negar as realidades… elas existem e são boas para todos…”
No que diz respeito ao Faial, a realidade está à vista, e é boa para todos. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO