O Voo do Cagarro: As piscinas naturais de Santa Cruz das Flores

0
44
blank
Frederico Cardigos site

Nunca gostei particularmente de andar descalço sobre a areia da praia. Ficar deitado a apanhar Sol ou a nadar no mar, sim. O interminável percurso entre os dois sempre me pareceu aborrecido e, por vezes, doloroso. Aquela dor da areia a escaldar que se sente nas palmas dos pés nas praias do Algarve é, para mim, terrível.

Quando descobri as piscinas naturais de Santa Cruz das Flores, no início dos anos 80, compreendi o que era a perfeição. Uma distância curta entre o espaço em que se está a falar com os amigos, a ler um livro ou simplesmente a ganhar vitamina D e a água salgada cheia de vida natural. Que podia ser melhor?

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura