Omiri reinventa tradição portuguesa no Festival Cordas

0
22
blank
dr/miratecarts
Ofado.pt descreveu o projeto musical Omiri como  “verdadeiros momentos de génio de um multi-instrumentista, arranjador, produtor de rara sensibilidade.” E, no próximo domingo, a audiência na ilha do Pico tem a oportunidade desta experiência, ao vivo, no Auditório da Madalena. Omiri é um dos mais originais projectos de reinvenção da música de raíz portuguesa e faz parte do cartaz do Festival Cordas.
Para reinventar a tradição, nada melhor que trazer para o próprio espectáculo os verdadeiros intervenientes da nossa cultura; músicos e paisagens sonoras de todo o país a tocar e a cantar como se fizessem parte de um mesmo universo. Não em carne e osso mas em som e imagem, com recolhas de vídeo manipuladas de modo a servir de base para a composição e improvisação musical de Vasco Ribeiro Casais.
Omiri é, acima de tudo, remix, a cultura do século XXI, ao misturar num só espectáculo práticas musicais já esquecidas, tornando-as permeáveis e acessíveis à cultura dos nossos dias, sincronizando formas e músicas da nossa tradição rural com a linguagem da cultura urbana.

Vasco Ribeiro Casais apresenta-se com vários instrumentos de corda no palco, assim voltando ao Festival Cordas, depois da sua estreia há 5 anos com a nyckelharpa e no projeto Som das Esferas a acompanhar João da Ilha. Omiri faz parte do programa de domingo, 18 de setembro, às 22h no Auditório da Madalena.
O Festival Cordas acontece de 16 a 25 de setembro no concelho da Madalena.