Opinando em tópicos

0
14

Exemplo caseiro sintomático

Num espaço de tempo relativamente curto, o Presidente da China voltou à Terceira, a 24 de Julho findo, sendo recebido no aeroporto pelo Presidente açoriano Vasco Cordeiro e Vice-Presidente de Portugal, Paulo Portas com quem teve encontro privado, com certeza sobre problemas actuais.

Dado o impasse quanto ao futuro da Base das Lajes, muitas dúvidas tem surgido aos terceirenses a que não serão alheias as duas visitas do maioral chinês.

Todavia, no dia da permanência de Xi Jinping em Angra do Heroísmo, o “Diário Insular” escolheu para destaque fotográfico de 1º. Pág. a transferência para o Benfica do internacional terceirense Eliseu Santos, enquanto a do ilustre visitante se reduziu a pequena foto, naturalmente com os respectivos desenvolvimentos nas interiores. 

Este caso leva-nos reportar à revolução de Abril quando os “senhores” de então promoveram atroz campanha contra os “3Fs”, acusando Fátima, Fado, Futebol de inimigos do progresso português.

Presidente da China Da esq. Vasco Cordeiro, Paulo Portas e Xi Jinping

E tudo tentaram para se aproveitarem da situação visando o poder e fazer esquecer o outro 25, mas de Novembro e outras coisas mais..

Bem ou mal os anos foram passando, e hoje:

Fátima aí está em força, com os dois pastorinhos – Francisco e Jacinta – a caminho da canonização com as orações dos fiéis que aos milhares acreditam nos milagres da Virgem de Fátima.

O Fado que levou Amália ao Panteão Nacional que a perseguição vermelha terá até feito crescer a fama alcançada internacionalmente, cantando nos maiores palcos, de Paris a Londres…

Quanto ao Futebol, além do atrás dito, uma divulgação nunca esperada; primeiro através de Eusébio, o maior de sempre, e com Ronaldo, considerado como o melhor do mundo.

Até a intelectualidade lusa se rendeu ao pontapé na bola, não havendo doutor ou engenheiro, que se preze, que não recorra aos futebóis em mesas redondas ou quadradas, e embora caseiro, não deixa de ser deveras sintomático o destaque fotográfico do jornal ao jogador Eliseu.

Governo Regional mais equilibrado 

Embora no meio político açoriano se falasse na necessidade, por vários motivos, duma remodelação do Governo Regional, ela surgiu, porém, inesperadamente, e parece sem contentar gregos e troianos.

Como faialense sempre interessado em ver sua ilha e cidade tratadas com a importância que sempre tiveram no contexto açórico, como, aliás, aconteceu após as primeiras eleições autonómicas, em que a Horta, além de escolhida para sede da Assembleia Legislativa, teve direito a duas Secretarias, o que foi recebido com natural agrado.

Recorde-se o xadrez partidário nascido do acto eleitoral de há 38 anos, de maioria social democrata: PSD 27,PS 8 e CDS 2.

E como é sabido, agora são os socialistas quem manda: PS 31, PSD 20, CDS 3, PPM 1, PCP 1 e BE 1.

As duas Secretarias sedeadas na Horta são: 

– Agricultura e Ambiente (ex Recursos Naturais, mantendo Luís Neto Viveiros, como Secretário Regional.

– Mar, Ciências e Tecnologia, tendo como Secretário Regional Fausto Brito Abreu, de 43 anos e licenciado em Biologia, e, pelo que lemos; possui um vasto currículo, de muito interesse para o Faial particularmente, pois não deixará de ter influência no statu quo político.

É certo que não será a existência de mais uma Secretaria que mudará a situação da Ilha.

Mas esperamos que o governante em causa não deixará de sensibilizar-se pelo novo mundo que passará a rodeá-lo, sendo mais uma voz nas reuniões do Governo de Vasco Cordeiro, e ocasiões não lhe faltarão.

Então, não vem ninguém…

Um dia destes fui surpreendido, em minha leitura matinal do diário angrense (D.I.) por escrito recordativo de Ermelindo Ávila, sobre Angra nos anos 30 do século passado, já pelo tema tratado, já por ligados por antiga amizade, começada no “Correio da Horta” e depois cimentada por nossas saudosas esposas (Dona Olga e Maria João), militantes convictas da Acção Católica.

E, como se costuma dizer o que é por gosto não cansa, o caso dos meus olhos, li do princípio ao fim, naturalmente com o interesse de sempre.

É que ainda apanhei muito do que o ilustrado escritor picoense recorda da cidade que é hoje Património Mundial como frisa.

Ficarei, porém, por um outro caso ou figura, como a do Dr. Couto, sacerdote cuja eloquência e desassombro nas homilias da Missa dominical das 10 horas, enchia a Igreja da Misericórdia, qualidades que transmitia a sua pena em escritos no jornal diocesano, de que era director.

Por sinal, tive oportunidade de o conhecer pessoalmente em casa de meu futuro sogro, jamais esquecendo sua surpresa quando concluímos que o “Correio da Horta” tinha mais assinantes do que “A União”.

E sobre o “facho”, que deu nome a um dos três picos do Monte Brasil sobranceiro à abrigada baía de Angra, e anunciava a aproximação, de barco vindos do Faial/Pico, normalmente, às pessoas que os aguardavam no Pátio da Alfândega, fez-me lembrar o Senhor Candinho Forjaz.

Venerando terceirense, assaz tão popular como sua linhagem fidalga e que era grande amigo do pico-faialense João Quaresma, ao  ponto de ao saber de chegada de iate do Pico sempre acorria ao Cais.

Tamanha a ansiedade que nem esperava pela atracagem do barco para perguntar: o Quaresma vem?

E a resposta negativa, logo virava as costas dizendo: então não vem ninguém , e lá se ia para as cavaqueiras diárias…

* O autor não escreve de acordo com o novo Acordo Ortográfico

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!