Página Mensal da Ordem dos Psicólogos Portugueses

0
36
DR

Nota de Abertura

II Encontro dos Psicólogos Educacionais dos Açores

A 21 e 22 de março decorreu o II Encontro dos Psicólogos Educacionais dos Açores, na ilha Terceira. O evento, fruto da parceria entre a Delegação Regional dos Açores (DRA) e a Direção Regional de Educação(DRE), promoveu um espaço de reflexão sobre os desafios e boas práticas dos psicólogos que intervêm nas escolas.
Num momento em que se discute a Autonomia e Flexibilidade Curricular das Escolas a Ordem dos Psicólogos Portugueses convidou um perito da Direção-Geral da Educação e psicólogas ligadas à prática profissional e investigação para debater a implementação deste novo paradigma.
Reequacionar o modelo de intervenção dos psicólogos nas escolas a partir das abordagens multinível de suporte; avaliar programas de promoção de competências sociais e emocionais; refletir sobre os contributos da Psicologia da Educação para as escolas SaudavelMente e o Futuro da Psicologia Educacional na Região Autónoma dos Açores foram os principais temas em debate.
Paralelamente os Psicólogos Educacionais dos Açores apresentarem programas e práticas inovadoras em diferentes ciclos de estudo, desde o pré-escolar até ao secundário e práticas de intervisão existentes na Região.

Maria Luz Melo

EBI dos Biscoitos distinguida pela OPP
Selo “Escola SaudávelMente” – Boas Práticas em Saúde Psicológica e Sucesso Educativo

A campanha “Escola SaudávelMente” foi uma iniciativa, de âmbito nacional, promovida pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP), visando distinguir as escolas cujas políticas e práticas educativas, demonstravam um efetivo compromisso com a promoção do desenvolvimento, da aprendizagem e da saúde psicológica da comunidade educativa.
A Escola Básica Integrada dos Biscoitos, em 2017, foi uma das escolas distinguidas com a atribuição do Selo “Escola SaudávelMente” (válido por dois anos), pelas boas práticas em saúde psicológica e sucesso educativo (foi uma das três escolas dos Açores a receber esta distinção, a par com a EBI da Ribeira Grande e o Colégio do Castanheiro).
Quando se fala em saúde psicológica (SP), sendo uma parte crucial da saúde do ser humano, está-se a falar de um estado de bem-estar que permite às pessoas usar plenamente as suas capacidades e potencial, lidar com o stresse normal do dia-a-dia, trabalhar de forma produtiva e contribuir ativamente para a sua comunidade. Assim sendo, não corresponde apenas à ausência de problemas, mas em benefícios de saúde, sociais e económicos.
Se as nossas crianças e jovens tiverem SP, significa que se podem desenvolver de uma forma mais equilibrada a todos os níveis (psicológico, emocional, intelectual e social). Existe, assim, um impacto muito direto da SP no desempenho escolar (na sua ausência aumentam, p.e., os problemas disciplinares, o absentismo e abandono escolares, as retenções, bullying). As crianças e adolescentes com SP têm maior probabilidade de alcançar sucesso educativo.
Os números são cada vez mais alarmantes, pois a prevalência dos problemas de SP entre as crianças e os adolescentes tem vindo a aumentar nos últimos anos (1 em cada 5 crianças apresenta evidências de problemas de SP). As perturbações mentais na infância constituem um dos principais preditores dos problemas de saúde mental na idade adulta.
A SP escolar está diretamente relacionada com uma educação de qualidade, a qual engloba a gestão, clima e cultura de escola, a adequabilidade da oferta pedagógica, o currículo e metodologias de ensino utilizadas, e a própria formação dos agentes educativos.
A intervenção dos Psicólogos da Educação na SP escolar é, portanto, cada vez mais premente e fundamental.
Então, de que modo é que a EBI dos Biscoitos tem vindo a promover a SP e o sucesso educativo? Procurando cultivar relações interpessoais saudáveis e de respeito pelos outros (Projeto “Smile EBIB” – receções de início de ano escolar, jantar dos caloiros, atividades em dias comemorativos, festas de finalistas, sessões de mérito, etc.), reconhecendo o contributo dos diferentes elementos da comunidade escolar, promovendo um ambiente escolar o mais seguro possível (Pro-grama de Prevenção da Violência e Promoção de Cidadania, Gabinete do Alu-no), disponibilizando recursos para dar resposta aos problemas educativos e de SP mais frequentes (Serviço de Psicologia e Orientação, Núcleo de Educação Especial, Equipa de Saúde Escolar, Equipa Multidisciplinar de Apoio Socioeducativo, entre outros). Através de projetos que visam, entre outros aspetos, valorizar o ensino e estimular os jovens para a importância da formação e do trabalho (“Dia do PROFIJ”, “Bichinho Carpinteiro”). Com o recurso a um programa de orientação escolar, programa de prevenção do uso e abuso de substâncias psicoativas, programa de promoção de estilos de vida saudáveis, e programa de tutoria aos alunos. Com a oferta de diversos clubes que visam estimular a criatividade e talento dos jovens (Música, Teatro, Le-itura, Robótica, Artes, Co-zinha, Animação 3D, Costura, Jogos), e ainda através de uma colaboração permanente entre a escola, a família e a comunidade.
O trabalho é muito, o esforço é árduo, não olha a dias, nem a horários! É apenas com o investimento de TO-DOS que podemos contribuir para o desenvolvimento saudável das nossas crianças e jovens. Crianças saudáveis e felizes serão os adultos capazes de amanhã! Obrigado a todos pelo empenho e dedicação!

Filipa da Fonseca Lourenço

 

Filipa da Fonseca Lourenço – Perfil

Filipa da Fonseca Lourenço licenciou-se em Psicologia (Ramo de Clínica), na Universidade de Évora, em 2005. Pós-graduada em Educação, especialidade de Educação e Cidadania, pela Universidade dos Açores, em 2007. Detentora da especialidade geral de Psicologia da Educação e avançada de Necessidades Educativas Especiais. Psicóloga escolar e coordenadora do Serviço de Psicologia e Orientação na Escola Básica Integrada dos Biscoitos desde 2005. Coordenadora do Núcleo de Educação Especial desde 2013.

Aconteceu

Atividades DRA

A 21 de fevereiro, a DRA reuniu com o Vice-Presidente da Escola Secundária Antero de Quental, com o propósito de debater comportamentos de risco nos jovens.
No dia 22, a DRA assinou protocolo com a Câmara Municipal da Ribeira Grande, de forma a dar resposta aos desafios do concelho.
A 25, a DRA reuniu com diferentes entidades e com os psicólogos de Santa Maria, a fim de acompanhar os seus projetos, desafios e dificuldades.
A 11 de março, a DRA e o Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada reuniram-se para analisar desafios societais.
No passado dia 15, todas as Delegações Regionais da OPP reuniram-se com a Direção Nacional na sede OPP, com o intuito de refletir o futuro da psicologia e dos psicólogos em Portugal.
Nos dias 26 e 27 de março, o Bastonário da OPP visitou algumas das instituições açorianas que integram psicólogos. Desta vez, as ilhas contempladas foram São Miguel e Terceira.

Acontecerá

Desafios

A Delegação Regional dos Açores da Ordem dos Psicólogos Portugueses, em parceria com a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada realizará sessões dedicadas às crianças “Vamos Falar de Dragões?” e aos adolescentes “Confissões de (Uma) Adolescência”, no âmbito do Programa “Depressão: Vamos Agir!”

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO