PAN apresenta propostas para as ruas da Horta

0
7
DR

Lembrando a Semana Europeia da Mobilidade, o partido PAN – PESSOAS ANIMAIS-NATUREZA apresentou várias propostas para as Ruas da Horta, defendendo “a criação de uma praça central, na cidade da Horta, localizada aqui, no largo Duque D’Ávila e Bolama, entre a Câmara Municipal e o edifício das finanças”, disse Regina santos.

Para a candidata à presidência da Assembleia Municipal da Horta, o PAN pretende vedar ao trânsito certas ruas na cidade da Horta, avaliar o seu impacto junto dos faialenses (peões econdutores), para, posteriormente, passar as ruas mais interessantes a pedonais.
A referida proposta terá o seu início no dia 1 de novembro, dia de Pão por Deus, enquanto as crianças (acompanhadas de um adulto ou em grupo) percorrem as ruas da cidade, cumprindo esta tradição, a qual se estenderá até a época natalícia, procedendo-se, depois, à “avaliação das ruas mais indicadas para serempedonais”.
“A criação de ruas pedonais para termos espaços onde as pessoas, no dia-a-dia, possam conviver. E assim criamos condições para que as nossas lojas possam ocupar os seus passeios com produtos, com esplanadas, com “dizeres” que apelem à sua visita”, defendeu Regina Santos.
Acompanhada pelo candidato à Presidência do Município, Hugo Rombeiro, a candidata salientou que o PAN pretende “uma renovação das decorações de Natal, em toda a cidade, permitindo aos faialenses, que saem a rua, mesmo com mau tempo, sintam o cheiro, a alegria e a magia que só o Natal proporciona, nem que seja pelas nossas crianças, mas também há muitos adultos que adoram a época de Natal e o espírito natalício”.
O PAN sugere, ainda tetos de luz a identificar as ruas pedonais e música Natalícia, para encantar a cidade com melodias diversas ligadas à quadra, apoiar e incentivar a decoração de todas as portas, de cada um dos estabelecimentos, das ruas pedonais.
“Para animar as ruas, na época festiva, ao sábado deve haver eventos, tais como: momentos musicais espalhados pela cidade, animação infantil (pinturas faciais, contos, entre outros), sessões de ioga, meditação, ginástica, dança, alimentação vegetariana ou vegan e culinária tudo atividades ao ar livre (sempre que hajacondições atmosféricas para tal)”, concluiu Regina Santos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO